em Depoimentos Intercâmbio (Eu Fui)

Intercâmbio na Inglaterra – 1 mês na The Language Gallery

A Amanda Paolla, 24, de Mossoró (RN), é professora universitária e resolveu investir no estudo do inglês. Ela, que sempre teve vontade de fazer um curso no exterior, se planejou e fechou um intercâmbio na Inglaterra durante as férias. Foram 4 semanas na The Language Gallery Londres e muitos aprendizados!

Veja o depoimento:

Por que decidiu fazer um intercâmbio? 

Era um sonho de adolescência, pois estudei em um colégio que enviava e recebia intercambistas. Mas, na época eu não tinha condições de ir.

5 cidades da Inglaterra para fazer intercâmbio

Por que escolheu fazer intercâmbio na Inglaterra?

Escolhi fazer intercâmbio na Inglaterra porque sempre tive fascinação pela realeza e pela história de um modo geral. Fiz pesquisas e vi que havia muitas opções de turismo e lazer. E também é possível conhecer outros países europeus.

Intercâmbio na Inglaterra
Foto: Amanda Paolla/Arquivo Pessoal
Dicas de Londres: onde ficar para aproveitar o melhor da cidade

O que você achou do período de 4 semanas? 

Para quem tem um nível mais baixo no inglês, como eu, são necessárias mais aulas. No entanto, como só posso viajar durante minhas férias, as 4 semanas foram suficientes para melhorar o inglês, passear e conhecer melhor a cultura.

Depoimento: Intercâmbio em Londres na LSI: Dicas e fotos

Como foi se hospedar em um quarto alugado pelo Airbnb?

Eu fiquei em um apartamento alugado por meio do Airbnb. Ficava na zona 3 e a escola é na zona 1. Era longe, mas eu só precisava pegar a linha central. Apesar de não ter sido difícil, se pudesse voltar no tempo, teria ficado num distrito mais próximo à escola.

O que mais gostou e o que menos gostou em Londres?

Londres é uma cidade cara e tem poucas opções de diversão gratuitas. Também fui com a ideia que teria internet em toda parte, mas não é bem assim. Contudo, o que mais gostei de Londres foi Londres inteira. Não tem como não amar Londres. Eu quero voltar!

7 motivos para você estudar em Londres
Confira: Quanto custa um intercâmbio em Londres? 1, 3 ou 6 meses?

Falando nisso… Como é o custo de vida em Londres? 

Comprar roupas nas lojas de departamentos é muito barato. Foi numa delas que comprei a maioria dos meus presentes de viagem. Todo o resto é muito caro: desde o sorvete até o jantar. Contudo, se você puder ir ao supermercado e preparar sua comida em casa, fica bem mais em conta, pois os preços ficam praticamente os mesmos comparados ao Brasil.

O metrô também custa uma fortuna. Mas dá para ter um desconto se comprar o Oyster mensal ou semanal. Fui ao teatro, London Eye, WB Studios, entre outras atrações e paguei caro em cada lugar que fui.

Mesmo assim, apesar de o custo de vida em Londres ser elevado, vale a pena conhecer cada lugar. Acho melhor gastar do que se arrepender de não ter ido. Já os museus são gratuitos! o/

Transporte público em Londres – como você se locomovia?

Peguei duas greves de metrô, mas no geral, o transporte público em Londres funciona bem. Lá, andei de metrô, ônibus, trem, a pé, Uber e táxi. Não faltam opções; tudo funciona bem e no horário.

Conheça o transporte público de Londres

O que costumava fazer no seu tempo livre? 

Fui aos parques, conheci pontos turísticos (palácio, igrejas, catedrais, castelos, pontes…) e teve uma noite que fomos a um bar que tocava blues. Amei!

Fui também a museus. Assisti “O Fantasma da Ópera” (foram 37 pounds numa cadeira com baixa visibilidade!) , fui a um espetáculo do Cirque du Soleil e sentei bem na frente (nesse caso, valeu os 87 pounds).

Passeamos pela Regent e pela Oxford Street. Fomos à Abey Road e fizemos foto na famosa faixa de pedestre dos Beatles. Assisti a um lindo coral na belíssima Catedral de São Paulo (depois das 16h30 a entrada é gratuita. Antes disso, custa 15 pounds). Conhecemos a plataforma 9 ¾ na estação de King’s Cross (a foto custa 9 pounds).

Fui a WB e conheci os estúdios de Harry Poter (além de cerca de 60 pounds entre viagem e entrada, lá dentro a foto custa 14 pounds, mais a alimentação que também é bem cara).

Aos fins de semana, viajei à Paris, Dublin, Eton – onde conheci o castelo de Windsor. Conheci a cidade de Oxford e a universidade também.

Íamos com frequência ao shopping Westerfield Stratford City. Conheci os distritos de Notting Hill e de Camden e me apaixonei pelas ruazinhas fofas e cheias de lojinhas.

Intercâmbio na Inglaterra
Foto: Amanda Paolla/Arquivo Pessoal

Como estava o clima em Londres em maio?

Durante meu intercâmbio na Inglaterra, o clima em Londres estava terrivelmente frio, mas ao menos choveu pouco.

Qual curso fez na escola The Language Gallery? 

Meu curso era Smart e as aulas eram das 9h às 12h30. A The Language Gallery Londres é muito bem localizada, com professores comprometidos. A dificuldade é que por mais que eles se esforçassem, não conseguiam diminuir a quantidade de brasileiros por sala. Então, naturalmente nós acabávamos nos entregando ao idioma materno.

Havia muitos brasileiros, turcos, chineses, colombianos.

Depoimento: 2 em 1! Estudar inglês em Londres e em Malta

Como você avalia o seu aprendizado durante o intercâmbio na Inglaterra?

Apenas o fato de estar imersa na cultura já agiliza muito o processo de aprendizagem. Mesmo após o intercâmbio na Inglaterra, continuo sem falar fluentemente, mas consigo me comunicar e também minha audição e escrita melhoraram bastante.

Tire seu visto para a Inglaterra: dicas e documentos

Intercâmbio na Inglaterra – você recomendaria Londres como destino?

Sim. É uma cidade cosmopolita, com diversas culturas e opções de passeios. Mas, acho importante juntar um bom dinheiro se não quiser sair de lá com a sensação de que deixou de fazer muita coisa legal.

Tudo sobre a Inglaterra para você se apaixonar

Como foi o atendimento da agência Descubra o Mundo?

Cheguei até a Descubra o Mundo pesquisando na internet. Gostei do atendimento porque, apesar de ser virtual, há uma proximidade entre a agência e o cliente.

Comentários

comentários