em Intercâmbio

Intercâmbio esportivo: um passo a passo para quem quer fazer essa modalidade

O Brasil é conhecido em todo o mundo pelo talento de seus atletas nos esportes, sendo que isso faça com que diversos países ofereçam incentivos e programas de intercâmbio esportivo para os brasileiros.

Para quem busca uma oportunidade como essa, é fundamental entender como esses programas funcionam e quais são os pré-requisitos exigidos para quer uma vaga neles.

Quer você também fazer um intercâmbio esportivo, mas não sabe por onde começar? Confira abaixo um passo a passo que fizemos para que você possa fazer tudo da melhor maneira possível e alcançar a vaga que você mais deseja!

E se quiser chegar no exterior com o idioma local na ponta da língua, faça um intercâmbio de idiomas de um mês, antes de começar seu intercâmbio exportivo!

Aproveite os descontos de intercâmbio da Descubra o Mundo.
Saiba mais: Cursos de intercâmbio lá fora: tudo que você precisa saber!

Um passo a passo para fazer um intercâmbio esportivo

Não merca mais tempo e vá praticar seu esporte favorito á fora!

Primeiro passo: conhecendo o idioma

Um dos pré-requisitos mais importantes para quem quer fazer um intercâmbio esportivo é saber o idioma falado no país para o qual você quer ir.

Isso porque grande parte dos programas de intercâmbio esportivo não são somente uma programação de prática de esportes, mas sim todo um programa de estudos que envolve também a parte atlética.

Por isso, muitas pessoas procuram, antes de mais nada, fazer um intercâmbio no país para onde querem ir e, dessa forma, poder conhecer melhor o idioma e a cultura do local de destino. Essa pode ser uma boa opção para você também testar se vai gostar do país e se acostumar com as pessoas de lá.

Se você não quiser ficar durante muito tempo, vale a pena procurar um intercâmbio de férias, como os programas de oito semanas, e fazer um curso de idiomas e até mesmo procurar uma oportunidade de emprego. Assim, você consegue ter uma imersão completa no local e entender melhor os hábitos e costumes da região.

Veja também: Como aprender inglês rápido e fácil?

Segundo passo: conheça os programas oferecidos

É claro que, ao escolher o país de destino para onde você quer fazer o seu intercâmbio esportivo, você deve ter pesquisado exatamente quais os programas para atletas que eles oferecem. Cada programa específico possui suas normas e pré-requisitos para poder selecionar os alunos que vão efetivamente ser aceitos.

Se você quer ir para um programa oferecido por uma universidade, que são os mais comuns para estudantes estrangeiros, vale a pena conferir se você pode entrar como aluno regular ou se precisa fazer o processo seletivo por meio de uma agência de intercâmbio. Nesse caso, você pode obter suporte para as regras que precisam ser seguidas e para ajuda na hora de entender o que precisa ser feito e a documentação que precisa ser apresentada.

Já para as opções voltadas para alunos mais jovens, que estão ainda no Ensino Médio, é preciso também considerar as permissões que são necessárias para que menores de idade viagem para o exterior.

Em alguns casos, além das devidas permissões dos pais ou responsáveis, é preciso ter também o acompanhamento de alguém para a estadia; normalmente, essa “supervisão” é feita pelo técnico do time, por um professor com essa incumbência ou mesmo um por agente de esportes com experiência na área.

Confira mais sobre intercâmbio de idiomas: Os melhores programas de intercâmbio: a escolha é sua

Terceiro passo: indo para o seu intercâmbio esportivo

Na hora de viajar, é muito importante estar ciente de tudo o que você precisa para poder começar o programa. As questões de saúde são de primeira importância. Cheque as vacinas que você precisa tomar e qual é o protocolo para atletas – alguns medicamentos que são liberados no Brasil são proibidos no exterior.

Além disso, algumas substâncias não são aceitas em exames anti-dopping; para você que está indo praticar um esporte de forma séria e profissional, é essencial saber de tudo isso. Peça todas essas informações para a universidade ou escola antes de embarcar e não se surpreenda.

Além disso, lembre-se sempre de que o país para o qual você está indo tem condições naturais diferentes das quais você está acostumado e isso pode interferir a forma como você se exercita.

O clima é um dos fatores mais importantes, sobretudo o frio. As temperaturas baixas podem prejudicar o funcionamento do organismo e acostumar-se a isso pode levar um pouco de tempo.

Também não se esqueça de considerar a duração do dia: em locais em que a noite dura cerca de 16 horas, pode ser difícil adaptar o regime de sono. O mesmo vale para a altitude, já que esse fator influencia diretamente a capacidade pulmonar e, consequentemente, o seu condicionamento físico.

Fique atento: Documentos para embarque: faça seu check list!

Na dúvida de um bom destino para fazer seu intercâmbio esportivo? Faça nosso QUIZ online:

Veja mais dicas de intercâmbio no exterior:

Comentários

comentários