em Canadá

Como é viver em Vancouver? Um sonho real!

Frequentemente listada no topo das melhores cidades do mundo para se viver, Vancouver é jovem, moderna e multicultural. A vida em Vancouver é repleta de acontecimentos inesquecíveis. Descobertas espetaculares. Como é a vida em Vancouver? Vamos mostrar apenas um pouco, porque descobrir mesmo, só quando você estiver por lá!

A vida em Vancouver, diversidade de raças

Andando pelas ruas, é possível ver indianos, vietnamitas, franceses, alemães, iranianos, gregos, argentinos e, claro, brasileiros. Por ser aberta a influências, o visitante ou intercambista se sente rapidamente em casa.

Por causa dessa diversidade, é difícil definir a comida típica. Em Vancouver, há excelentes restaurantes chineses, japoneses, indianos, gregos, italianos e franceses. O destaque local são os frutos do mar e os pescados, especialmente o salmão (fresco ou defumado). Por ser banhada pelo Oceano Pacífico, é inegável a qualidade dos alimentos marítimos encontrados na cidade. E passar fome nem pensar: há muitas opções capazes de agradar os paladares mais difíceis. Ou seja, na sua vida em Vancouver, o cuidado mesmo tem que ser com a balança.

Praias e montanhas, uma cidade paradoxa

Vancouver é também paradoxal. De um lado, montanhas com picos de neves; de outro, praias – cheias apenas na areia, já que poucos se arriscam num banho de mar por causa das temperaturas geladas das águas de English Bay e de Kitsilano. Mesmo assim, é possível aproveitar o visual de ambas, caminhando e apreciando o pôr do sol que, no inverno, é às 16h e, no verão, acontece apenas por volta das 21h. Nessa época do ano, grupos de amigos costumam se reunir em volta das churrasqueiras públicas ou sentar em um dos troncos de árvores (propositalmente deixados na praia). Esse costume mostra como é a vida em Vancouver. Você vai ter muito o que fazer, e certamente, algumas coisas vão totalmente de encontro ao seu gosto e preferências.

A terceira maior cidade canadense valoriza ainda mais o exercício físico. Com freqüência, você vai ver pessoas se exercitando, mesmo nas baixas temperaturas. Ainda na via que margeia a orla em English Bay, existem duas pistas diferentes para evitar o congestionamento: na mão beirando o mar, só pedestres; na outra, bikes, skates e patins.

Vancouver e seu clima temperado

Pelo fato de ser uma cidade litorânea, a vida em Vancouver, proporciona um clima ameno, o que significa que os invernos são “menos” frios e os verões “menos” quentes em comparação a outras localidades. Nas estações extremas, as temperaturas variam entre -5°C e 30°C, enquanto em outras cidades, os termômetros podem ir dos -20°C aos 35°C.

Graças ao clima temperado, Vancouver, que também é cercada de áreas verdes, oferece atividades para todos os gostos. Os mais calmos vão adorar curtir o Stanley Park: o maior parque urbano da América do Norte que equivale a três parques do Ibirapuera com 27 quilômetros de trilhas dentro da mata e à beira da baía. Ou seja, a vida em Vancouver também é regada com aventura e um toque natural.

Falando em Aventura…

Para os mais aventureiros que querem descobrir como é a Vida em Vancouver tem o Capilano Suspension Brigde & Park, em North Vancouver: nele, fica a ponte suspensa mais alta do mundo. Você vai se sentir o verdadeiro Indiana Jones (literalmente, porque algumas cenas do filme foram rodadas lá!) ao percorrer seus 137 metros de extensão, cercados por árvores, a uma altura que equivale a um edifício de 23 andares. A vista do outro lado vale todo o esforço.

Ao bater perna pelo centro (uma das melhores maneiras de descobrir como é viver em Vancouver), impossível será não dar uma espiada nas lojinhas. O quarteirão da Granville Street (entre as ruas Smithe e Robson) é o melhor lugar para “se matar de tanto comprar” ou, como dizem, “shop until you drop”. São mais de 200 estabelecimentos, entre outlets e marcas de grife.

Produtos excêntricos e diferentes podem ser achados em Chinatown: maior bairro chinês do Canadá, onde também é possível provar pratos asiáticos típicos. Você vai achar tudo e mais um pouco no Chinese Night Market, aberto entre os meses de maio e setembro.

Confira o relato de uma intercambista apaixonada por Vancouver. 

A vida em Vancouver também traz muita história

Gastown é o distrito histórico onde a cidade nasceu. Além de dar uma olhada nas galerias de arte, antiquários e lojinhas, o Steam Clock – relógio a vapor, que a cada quinze minutos expele fumaça e nas horas cheias toca música – é o cartão postal da região. É assim que o tempo passa na esquina entre as ruas Water e Cambie desde 1977, quando foi colocado ali.

A disputa é acirrada entre Gastown e Yaletown para ver quem sai na frente no número de restaurantes. Mas Yaletown ganha e são exatamente eles as grandes atrações do bairro. A exemplo de Puerto Madero, em Buenos Aires, a região industrial passou por uma revitalização de choque, se tornando um dos lugares mais charmosos e descolados da cidade e um dos espaços residenciais que mais crescem na América do Norte.

Com “opções mil” de lazer, a vida em Vancouver traz sempre ótimas surpresas.  Descubra Vancouver.

Faça seu intercâmbio para Vancouver com a Descubra o Mundo.

Comentários

comentários