em Documentação

Agora, cães e gatos podem tirar passaporte

O intercâmbio é um período de afastamento – físico e temporário – de amigos, colegas de trabalho, familiares… e também dos animais de estimação que, em muitas casas, são quase gente como a gente! Para matar um pouco das saudades, há quem marque viagens ou receba visitantes durante o tempo no exterior (principalmente em intercâmbios mais longos, superiores a três meses). E os nossos bichinhos? Bom, até outro dia, só poderiam ser vistos a distância, por fotos ou webcam. Porém, as regras mudaram e agora cães e gatos podem viajar de avião mais facilmente – dentro e fora do país!

O Ministério da Agricultura criou um passaporte para pets que está sendo emitido desde o início da semana. Com o documento, cães e gatos podem viajar com os donos sem a necessidade de trâmites mais rigoroso. A facilidade é 100% garantida apenas para os membros do Mercosul (além do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela), pois o documento reúne todas as informações zoosanitárias exigidas por esses países. No restante do mundo, “cada caso é um caso”. Em alguns, o passaporte é suficiente, em outros, não substitui o Certificado Veterinário Internacional (CVI). Veja aqui a listagem de outros países e as respectivas exigências.

A principal diferença entre esses dois documentos é que o passaporte pode ser usado para várias viagens durante toda a vida do animal, enquanto o CVI deve ser emitido sempre a cada viagem – ou seja, mais trabalho! Com isso, o passaporte garante uma agilidade maior nos embarques e desembarques de passageiros, evitando transtornos em conexões e reduzindo consideravelmente o tempo de liberação do animal, que atualmente é de cerca de 40 minutos.

Cat-in-travel-basket-1024x682

Como proceder?

O dono do animal deve preencher um requerimento (disponível neste link) e comparecer a uma unidade da Vigiagro (em aeroportos, portos, postos de fronteira ou nas Superintendências Federais de Agriculturas nos Estados) com originais e cópias de alguns documentos, como RG, comprovante de residência, atestado de saúde do animal etc. O animal deve ir junto para que seja realizada a leitura do microchip e a conferência de informações. O chip deverá ser instalado antes disso, por um veterinário, como forma de identificação.

O que consta no passaporte?

Além do nome e do endereço do dono do animal, o passaporte terá a descrição do bicho, o nome, a espécie, a raça, o sexo, a pelagem e a data estimada de nascimento. Também vai constar o número de identificação eletrônica do animal (microchip), os dados de vacinação e exame clínico fornecidos pelo veterinário.

Em quanto tempo sai?

A previsão é de que o passaporte seja entregue em 30 dias, desde que o passageiro tenha fornecido toda a documentação exigida. O documento vale por toda a vida do animal.

Veja também:

___

Pois é, agora até seu animalzinho pode ser um viajante! Mais um motivo para você também ser. Prepare os documentos (dos dois) e Descubra o Mundo.

back to school

Comentários

comentários