em Profissional

É possível trabalhar no exterior sem falar inglês? Confira nossas 8 dicas

O domínio do inglês é baixo no Brasil, apenas 5% da população tem inglês fluente.

Portanto é extremamente comum a procura por dicas de como trabalhar no exterior sem falar inglês e aprender no próprio país estrangeiro.

De acordo com estudo desenvolvido pela Education First, o Brasil ocupa a 41ª colocação no ranking entre 70 países.

Os primeiros colocados são Suécia, Holanda e Dinamarca.

Ao contrário do que pensamos, a falta de fluência em inglês atinge em massa os brasileiros, não só as pessoas com pouca escolaridade, como também cargos de diretoria.

Uma pesquisa da escola de inglês Berlitz aponta que 30% dos que ocupam cargos de presidência e 60% de gerentes estão no nível básico.

Aqui vamos reunir dicas de como conseguir trabalhar no exterior sem falar inglês.

É possível?

Por que você não faz um intercâmbio de inglês em países que permitem estudar e trabalhar legalmente? Assim você aprende inglês e já começa a trabalhar, confira:

Saiba mais: O guia definitivo para Intercâmbio Irlanda Trabalho e Estudo

8 ideias para quem quer trabalhar no exterior sem falar inglês

1- Exerça suas habilidades manuais

Uma dica crucial para conseguir trabalhar no exterior sem falar inglês é optar por tarefas que diminuam ao máximo o seu contato com o idioma, o que vai amenizar as dificuldades.

A princípio essa será a solução, no entanto, com o passar do tempo, estudo e imersão na língua, o cenário pode mudar.

No Canadá, por exemplo, têm muitos brasileiros que começaram lavando pratos ou limpando escritórios e, com o tempo, aprenderam a língua e conseguiram outros empregos.

Veja mais: Trabalho para brasileiros no Canadá: várias oportunidades oferecidas pelo governo

2- Serviços de beleza

O brasileiro é um povo bastante vaidoso, logo a economia cresce exponencialmente nesse setor.

Oferecer serviços de manicure para brasileiras que emigraram para o exterior é uma ótima saída.

A falta desse tipo de serviço lá fora é uma das maiores queixas de brasileiros, pois no exterior as unhas são feitas de um jeito diferente e não como agrada às brasileiras.

Aliás, o mesmo acontece com o cabelo, limpeza de pele e outros hábitos de beleza.

Aproveite esse contato para também conseguir clientes estrangeiras por meio das indicações.

É uma ótima forma de fazer network e aumentar sua rede de clientela. Não deixe de praticar o idioma também!

3- Invista na culinária

Comida é sempre um ótimo negócio, portanto quem cozinha bem pode conquistar um trabalho autônomo ou até mesmo se arriscar em restaurantes locais.

Nesse caso, não saber o inglês pelo menos no nível intermediário vai dificultar, mas existem portugueses e até brasileiros no exterior, podendo trabalhar para essas pessoas.

Pizzas, brigadeiro e outros pratos são muito requisitados por estrangeiros.

Se souber fazer um desses alimentos, é uma ótima chance para trabalhar no exterior sem falar inglês.

Confira: Veja todas as vantagens profissionais de realizar um intercâmbio de gastronomia

4- Artesanatos

O trabalho manual é uma ótima pedida para pessoas que querem juntar dinheiro de modo informal.

É uma tarefa que vai exigir muita criatividade, mas que vale a pena, para quem gosta.

Porta-retratos, bolsas, acessórios e uma infinidade de apetrechos podem ser feitos e comercializados no exterior.

Brasileiros são conhecidos pela criatividade ímpar, portanto, essa não será uma atividade difícil para muitas pessoas.

5- Procure brasileiros e empresas de brasileiros

No Canadá e nos Estados Unidos, por exemplo, é muito comum encontrar empresários brasileiros que moram no país.

Faça contato com essas pessoas e se disponibilize para trabalhar para elas. Essa é uma forma prática de conseguir emprego no exterior sem falar inglês.

6- Não seja preconceituoso com empregos

Imigrar para outro país inclui uma série de percalços, não pense que é fácil ou simples conseguir emprego.

Por mais formações acadêmicas que possa ter e até mesmo conhecimento avançado em inglês, as indicações ajudam muito.

Trabalhar no exterior sem falar inglês vai exigir flexibilidade e abandono de preconceitos com serviços que no Brasil são considerados “sub empregos”.

No exterior são tão importantes quanto os demais e pagos de forma justa, na maioria das vezes.

Faxina, entregador, cortador de grama são exemplos de atividades que podem ser exercidas por pessoas com pouco ou nenhum conhecimento inglês.

7- Não sei o inglês, mas preciso aprender!

Tenha isso em mente, estipule metas e estude sempre que puder.

É muito comum brasileiros irem para o exterior e aprender o idioma com o esforço ou como dizem na “marra”.

Não é porque trabalha para brasileiros ou conseguiu um emprego sem precisar falar o idioma que deve se acomodar.

Quem vive fora e não possui nenhum conhecimento em inglês, a princípio, fica diante de uma série de complicações no dia a dia.

Atividades cotidianas tornam-se complicadas, como comprar algo no mercado, precisar manter um diálogo simples com prestadores de serviços, aeroporto, etc.

Tudo isso no começo pode ser uma confusão.

A partir dessas dificuldades no dia a dia, o imigrante compreende a importância de saber o idioma e logo corre atrás desse conhecimento.

Veja mais: Quanto custa um intercâmbio de 1 mês? Depende, mas sempre vale a pena!

8- Procure cursos e especializações gratuitas para imigrantes

O Canadá é um excelente exemplo de país que abriu as portas para a imigração, acolhendo pessoas de todo o mundo.

Em Toronto existem cursos de inglês gratuitos para imigrantes.

Entre as opções estão a preparação para cidadania, escrita, inglês para preparação em testes acadêmicos de proficiência, como TOEFL, IELTS, MELAB e outros.

Em São Francisco, nos EUA, também são disponibilizados cursos de inglês gratuitos para imigrantes com visto de estudo.

As matrículas só podem ser realizadas presencialmente no City College.

Além do curso que atende do nível básico ao avançado, o aluno pode participar de programas de educação vocacional e treinamentos técnicos, como aprender sobre moda, enfermagem, comércio exterior, entre outras atividades.

Que tal fazer um intercâmbio na Irlanda, onde é permitido estudar e trabalhar legalmente enquanto faz o curso e depois dele?

Intercâmbio Irlanda 728x90

Veja mais dicas para trabalhar no exterior:

Comentários

comentários