em Profissional

Dicas de Harvard para criar um plano de ação profissional que funcione

Para chegar a qualquer lugar, é preciso planejamento.

E quando o assunto é objetivo profissional, não poderia ser diferente.

Pense: o que você planeja para sua carreira?

Receber uma promoção, se tornar uma figura de liderança, ter um emprego em uma organização que admira?

As opções podem ser muitas, mas todas elas têm um ponto em comum: você precisa se preparar!

E, para isso, você precisa criar um plano de ação profissional! Que tal saber como montar o seu com ajuda de um quadro online de gerenciamento?

Fazer um intercâmbio de inglês no exterior está em seu plano de ação profissional?

Intercâmbio Institucional 728x90

Saiba mais: Os melhores PDFs de planejamento de carreira e sucesso profissional

Uma forte tendência no mercado de trabalho

Atualmente, com tanto desenvolvimento, transformação digital e inovações tecnológicas recorrentes, a própria sociedade vem sofrendo mudanças significativas na maneira com que se comporta.

E essas mudanças acabam também refletindo no âmbito profissional, modificando o jeito com que as pessoas trabalham.

Uma recente pesquisa do governo americano apontou que, atualmente, a média que uma  pessoa permanece em um mesmo emprego é de pouco mais de 4 anos nos Estados Unidos. Quando são avaliados os jovens, percebe-se que esse tempo diminui ainda mais.

Essa queda é observada ao redor de todo o mundo, incluindo o Brasil.

Isso mostra uma tendência que será cada vez mais forte nos próximos anos:os profissionais estarão mudando de emprego com maior frequência.

“Faça você mesmo”

Percebendo essas mudanças há certo tempo, muitas empresas estão focando cada vez menos no desenvolvimento de seus funcionários.

Está cada vez mais raro encontrar gestores que tenham como preocupação desenvolver talentos.

Afinal, muitos acreditam que não valerá a pena fazer altos investimentos em profissionais que deixarão de ser parte da organização em poucos anos.

Com isso, surge também como uma tendência a necessidade de estabelecimento de um plano de carreira no estilo “faça você mesmo”.

Ou seja, para alcançar suas metas profissionais, será ainda mais imprescindível planejar seus objetivos por conta própria.

Assim, para conseguir avançar em sua profissão e adquirir mais experiências, muitas das oportunidades dependerão principalmente de seu esforço pessoal.

Mas, como fazer esse plano de ação profissional de maneira correta?

Como devo me planejar?

Primeiramente, antes de colocar em prática as dicas a seguir, para criar um plano de ação profissional, é preciso traçar metas.

Uma pergunta importante: você já pensou onde gostaria de estar daqui a dois, cinco, dez anos?

Reflita bem sobre suas respostas, pois, de acordo com elas é que saberá quais objetivos de carreira poderá estabelecer para si.

Quando você consegue possuir essa ideia sobre para onde deseja seguir, terá maior controle sobre suas ações.

Assim, se tornará uma pessoa muito mais ativa e não apenas reativa a circunstâncias externas.

Ou seja, você conseguirá guiar melhor seus caminhos e aproveitar oportunidades, de fato.

Nesse mesmo caminho, tente ainda responder questões como:

  • Por que essa meta é tão importante para mim?
  • Quão distante está minha situação atual de meus objetivos?
  • O que eu preciso para chegar mais perto dessas metas?
  • O que devo aprender?

Assim, ao refletir sobre esses pontos, você estará mais ciente de suas metas e poderá finalmente criar um plano de ação profissional eficiente para alcançá-las.

Veja também: Qual tipo de plano de carreira você quer para sua vida?

Dicas (de Harvard!) para criar um plano de ação profissional

De acordo com o professor Carter Cast, em seu artigo publicado na Harvard Business Review, há 6 dicas essenciais para qualquer pessoa consiga construir um plano de ação profissional.

Colocando em prática esses elementos, será possível assumir o controle do seu próprio crescimento de carreira e estar mais perto de alcançar as metas desejadas.

1-  Compreenda como você é avaliado

É preciso conseguir entender como você é avaliado como profissional.

Saiba definir quais seriam as métricas e indicadores capazes de apontar um resultado de sucesso em seu cargo. E o mais adequado para isso é conseguir identificar como suas lideranças te enxergam.

Procure conversar com certa frequência com seu gestor sobre seu desempenho na empresa, apresente quais são suas metas pessoais e peça a opinião dele sobre essas questões.

Assim, você poderá perceber, através da visão de uma figura de maior comando, se você está no caminho correto.

2. Busque feedbacks

Nem sempre os gestores optam por fazer feedbacks frequentes a seus colaboradores, o que deixa qualquer profissional na dúvida de que está fazendo ou não um bom trabalho.

Por isso, mesmo que seu chefe não te dê um retorno sobre seu desempenho, procure iniciar um diálogo solicitando essas informações.

Você pode aproveitar o final de uma reunião, um projeto ou uma tarefa e iniciar uma conversa sobre atividades que considerou que tenha realizado bem.

Peça, então, conselhos para que você possa melhorar e agradeça pela opinião de seu gestor.

Por fim, considere tudo o que ouviu e identifique o que deve mudar para alcançar resultados cada vez mais positivos.

3- Domine alguma área importante para sua empresa

Saiba detectar possíveis problemas e demandas que sua empresa possui em alguma atividade, como, por exemplo, alguma inovação tecnológica que precisa ser adotada.

Com isso, invista no aprendizado de atividades relacionadas a essa questão, buscando se tornar um especialista na área.

Vale optar por leituras, escrever artigos ou inscrever-se em um curso específico.

O importante é se especializar ou acumular conhecimento sobre algo que sua empresa irá necessitar. Isso poderá te render novas oportunidades  e até promoções.

4-Avalie seu aprendizado

Para ter sucesso no estabelecimento de um plano de ação profissional, é importante saber como avaliar seu aprendizado.

Tendo conhecimento de feedbacks sobre seu trabalho e uma maior noção do que precisa melhorar, faça um registro dessas informações.

Crie uma lista contendo de cinco a dez habilidades e competências que precisa ampliar em suas funções e avalie cada item.

Você pode fazer essa reflexão por conta própria ou ainda solicitar ajuda de alguém que considere ser um conselheiro confiável, como algum funcionário que já teve o seu mesmo cargo no passado.

Aproveite ainda para criar uma forma de código para simbolizar quais são os itens que precisarão de maior desenvolvimento e aprendizado.

Por exemplo, se você trabalha no departamento de marketing de marcas e se considera muito criativo na criação publicitária, pode se dar nota A ou 10.

Agora, se considera ter muita dificuldade em analisar preços, pode se auto-estipular uma pontuação C ou 5.

Crie a codificação que achar mais adequada e foque naqueles itens que receberam menor nota: são esses que irão precisar do seu foco e seu aprendizado.

Seja através de cursos, palestras, leituras, etc., o importante é melhorar sua pontuação, e, consequentemente, suas habilidades e conhecimentos.

5- Chamar a atenção de lideranças seniores

Na maioria dos casos, é uma tarefa árdua conseguir ter seu trabalho notado por líderes em posições seniores.

Por isso, procure maneiras de fazê-los te ver em ação, como se oferecer em trabalhos voluntários, ajudar na organização de eventos da organização ou até mesmo em recrutamento universitário.

Essas são opções fáceis de conseguir ter maior contato com esses líderes e, ao mesmo tempo, oportunidades de demonstrar seu comprometimento e resultados.

Confira: Seja voluntário: confira 5 tipos de trabalhos filantrópicos no mundo

6- Possuir um conselheiro ou tutor

Aprender com quem já tem experiência é algo muito importante também no campo profissional.

Mas evite ser muito direto e já começar solicitando que o profissional que admira se torne seu mentor.

Esse tipo de abordagem poderá trazer o efeito contrário do que deseja.

Estude o perfil e a biografia da pessoa que deseja que se torne seu conselheiro e convide-a para um compromisso mais informal, como tomar um café ou almoçar.

Faça perguntas pertinentes sobre carreira e, se sentir que o diálogo está indo bem, espere:com certeza a escutará  oferecer ajuda a você.

Assim, você poderá marcar outro encontro informal com o profissional, com o intuito de dar continuidade à conversa.

É com o passar do tempo que essa relação poderá se transformar em uma tutoria – e de maneira espontânea.

Para ajudar você a pôr essas 6 dicas em prática, criamos um quadro Trello para isso, acesse agora mesmo e use a vontade, é só copiar o quadro: Plano de Ação Profissional

Desenvolva suas habilidades

Para alcançar objetivos estabelecidos em seu plano de ação profissional, é preciso lembrar que será necessário desenvolver suas habilidades de maneira frequente.

E, claro, isso demanda certo tempo.

Geralmente, para ser considerado um funcionário competente nos cargos empresariais mais comuns, será importante possuir conhecimento funcional profundo em quatro ou cinco áreas essenciais para essa função.

E, ainda, ter certa habilidade em quatro ou cinco áreas a mais.

Por isso, entenda que seus conhecimentos serão a peça central de sua vida profissional, e que, você deve dedicar o tempo que for necessário para expandi-los.

Assim, caso seja possível, evite trocar de emprego com uma frequência muito grande (por exemplo, permanecer somente de 18 meses a 2 anos em um cargo), pois você não estará absorvendo todo o conhecimento que poderia dessa experiência.

Ao conseguir combinar iniciativa e o tempo para ampliar suas habilidades, será muito mais fácil conseguir transformar seus planos em metas de carreira alcançadas.

Já pensou em fazer um intercâmbio com direito a estágio profissional no Canadá?

Então conheça essa opção: Programa Co-Op Canadá: Entenda como essa experiência pode alavancar a sua trajetória profissional

Intercâmbio Canada 728x90

Confira alguns depoimentos de que fez intercâmbio nesse país e adorou:

Comentários

comentários