em Profissional

Autoavaliação profissional: que nota você merece?

Fazer uma autoavaliação profissional não é tarefa fácil. Saber se seu desempenho no emprego atende às expectativas de colegas, chefes e mesmo de subordinados pode ser um exercício cansativo e até constrangedor.

Isso porque temos a tendência de não querer encarar nossos erros. Mas, tenha certeza, a única maneira de descobrir como se tornar melhor em sua área de atuação é fazendo uma autoavaliação profissional sincera, seguida de um plano de ação.

Veja como fazer isso sem “sofrimento”, nesta postagem.

Faça um intercâmbio de inglês e turbine sua carreira
Saiba mais: Curso de inglês para executivos que não tem tempo a perder

Como fazer sua autoavaliação profissional

Esta metodologia se baseia em 8 etapas que você deve seguir passo a passo para definir sua autoavaliação profissional e seu plano de melhorias.

Isso, por que o objetivo de toda autoavaliação profissional é definir uma cronograma de como se aprimorar naquilo que vai fazer seu desempenho ser reconhecido por todos, Veja:

1- Defina quais competências você precisa ter

O primeiro passo é estudar quais competências ou características uma pessoa ocupando seu cargo precisa ter. Por exemplo:

  • Liderança
  • Domínio de inglês
  • Domínio de certos programas e aplicativos
  • Conhecer técnicas de vendas
  • Ter diploma superior
  • Fazer um MBA
  • Domínio de um segundo idioma estrangeiro
  • Experiência internacional
  • Habilidades de relacionamento interpessoal

Estes são apenas alguns exemplos. Faça uma lista de, no máximo, 10 itens.

Veja: Como aprender inglês em 6 meses? Faça um intercâmbio!

2- Dê uma nota de 0 a 10 para cada uma delas

Agora, seja sincero consigo mesmo e faça sua autoavaliação profissional dando uma nota para como está seu desempenho atual em cada um desses parâmetros, de 0 a 10.

Por exemplo, caso conhecimento de técnicas de vendas seja uma das habilidades necessárias, se autoavalie é de uma nota, digamos 7.

Para outros itens que não são exatamente habilidades, mas características, como, por exemplo, ter ou não curso universitário, se você nem tiver começado, a nota é zero, se tiver feito 1 de 4 anos de curso, a nota pode ser 2 ou 3, e se já tiver concluído, é 10!

3- Dê uma nota de 0 a 10 como objetivo futuro

Pense qual seria a nota ideal para cada competência. Digamos que seja interessante você conhecer técnicas de vendas, mas como não é vendedor, mas trabalha no marketing, não precisa ter nota 10 neste quesito, pode ser 7, por exemplo.

Já, se você acha necessário fazer um MBA, é claro que não vai conseguir 10 (concluir o curso) em pouco tempo, vai levar pelo manos uns 9 meses para fazer metade do curso e ter nota 5 . Leve isso em conta na hora de responder ao passo 6, mais à frente.

Veja mais: Confira ranking com os 10 melhores MBAs do mundo

4- Escolha as competências que precisa melhorar com urgência

Falamos em fazer uma lista com no máximo 10 itens. Destes, escolha apenas 5 e defina 2 como prioritários.

Já vai ser difícil dar conta de melhorar em 5 itens, imagina em mais que isso…

5- Defina O QUE vai fazer para melhorar

Agora sua autoavaliação profissional começa a definir um plano de ação de melhorias para priorizar seu tempo na busca de seus objetivos.

O que você pode fazer para cada um desses 5 escolhidos, começando pelos 2 em destaque, para aprimorá-los?

Um curso de inglês nas férias? Uma faculdade a noite? Cursos online? Pedir que seu chefe indique um coaching ou mentor em determinada área? Ler mais livros? Fazer trabalho voluntário?

Cabe a você definir ações concretas e objetivas.

Confira: Curso de inglês nas férias no exterior: útil e agradável

6- Estipule um PRAZO para medir sua melhora

Você não deve definir um prazo diferente para cada um dos 5 itens escolhidos, mas um prazo para fazer uma revisão geral de suas “notas”. Algo entre 3 e 6 meses pode ser bom, dependendo de seus objetivos.

E lembre-se de “ponderar” suas notas em função desse período: se o ideal é ter uma autoavaliação profissional 10 em Contabilidade e você, por enquanto, se considera apenas 6, talvez em 3 meses não consiga chegar a 10, então, estipule um conceito 8 como meio termo.

7- Dê novamente notas para suas competências

Ao final do tempo estipulado, reavalie suas competências características e dê novas notas.

8- Refaça seu plano baseado nas novas notas

Talvez você perceba que conseguiu chegar na nota que queria em um dos quesitos e possa incluir um novo na lista. Ou, por outro lado, nem conseguiu progredir em um dos mais importantes.

Refaça sua autoavaliação profissional e comece de novo pelo passo 1. Assim, você criará um círculo virtuoso de melhorias.

Veja também: Evolução profissional: o inglês faz parte deste desafio!

Pensando em fazer um curso de inglês focado em negócios? Então baixe nosso Ebook – Intercâmbio para carreira e negócios!

Veja mais dicas de carreira da Descubra o Mundo:

Comentários

comentários