em Malta

9 razões para fazer intercâmbio ou quem sabe até mesmo morar em Malta

“Seria possível morar em malta? Trabalhar em malta ou fazer intercâmbio em Malta?” Essas são as perguntas que você pode estar se fazendo nesse momento, e que, futuramente, podem fazer a você. Se você ainda não está convencido, tudo bem. Resumimos neste post tudo de bom que falamos anteriormente para não restar nenhuma dúvida sobre esta ilha paradisíaca que é Malta.

Mas antes, vale ressaltar que para trabalhar em Malta é preciso ter o passaporte de cidadania de algum país da Europa e estudantes brasileiros sem essa cidadania europeia não estão habilitados ao trabalho.

Veja, então, 9 razões para fazer intercâmbio, ou quem sabe até mesmo morar em Malta:

4 sugestões de acomodação para quem vai estudar no exterior

1. Se ‘estar’ na Europa já é uma vantagem imagina então morar em Malta!

Definitivamente, morar ou fazer um intercâmbio na Europa é uma vantagem. A arquitetura e a história representada em cada rua do Velho Continente são encantadoras. Além disso, por causa das curtas distâncias e da oferta de passagens aéreas baratas, oferecidas pelas companhias low cost, sempre existe a possibilidade de viajar e conhecer outros países, o que deixa a experiência ainda mais interessante e completa! Estando ou morando em Malta (que faz parte da União Europeia, vale lembrar!), considere, por exemplo, esticar o passeio até a Grécia ou até a Sicília, na Itália.

Morar ou trabalhar em Malta: Republic Street, Valletta, Malta | Foto: Antonio Vaccarini
Morar ou trabalhar em Malta: Republic Street, Valletta, Malta
Foto: Antonio Vaccarini

2. Morar em Malta é uma ótima forma de praticar o inglês

Se a sua intenção é mergulhar de cabeça no estudo do inglês, acredite: evitar lugares abarrotados de brasileiros é uma vantagem. Hoje, a maioria dos turistas e intercambistas de Malta vêm de outras partes do mundo – especialmente, Europa e Ásia. É claro que você vai esbarrar em brasileiros, mas, por não serem taaaantos assim, você vai fazer amizade com pessoas de outras nacionalidades e vai ter que se virar para ser entendido em inglês. Ótima chance para soltar a língua! Trabalhar em Malta também é uma ótima forma de praticar o inglês.

3. Sol e clima bom o ano todo

Se você abomina frio, neve, chuva, temperaturas negativas… seja bem-vindo a Malta! Aqui, o clima mediterrâneo é ‘simpático’ o ano todo. No inverno, quando a ilha fica bem mais vazia, as temperaturas médias variam entre 11° e 15°C e, no verão, entre 22° e 29°C. Isso significa que, diferentemente de outros lugares na Europa, nada te impede de sair de casa, bater perna, passear e fazer atividades ao ar livre, qualquer que seja a estação.

3. Custo de vida baixo para trabalhar e estudar

Sim, estudar e trabalhar em Malta é mais barato do que se imagina. Gasta-se menos em comparação a outros destinos para intercambistas na Europa. O aluguel de um bom apartamento varia de € 250 a 500;  O ticket diário do ônibus, que permite viagens ilimitadas em 24 horas, sai por € 1,50; O refrigerante em lata nas máquinas custa em média €  1,30; fast foods, como McDonald’s, custam em média €  7.

4.  A ilha de Malta tem vocação para o agito

Apesar de ser um país pequeno, é difícil ficar entediado morando em Malta. Além da programação cultural, que envolve museus, teatros e visitas a monumentos históricos, as opções noturnas também entretêm visitantes, moradores e intercambistas. A cidade de St. Julian’s é a que tem mais vocação para o agito noturno, concentrado no distrito de Paceville. Por ali, também há inúmeras opções de restaurantes, bares e pubs para curtir um happy hour depois do trabalho.

5. Trabalhar, estudar ou morar em malta é estar rodeado por belezas naturais

Malta é um arquipélago cercado pelo Mar Mediterrâneo. Isso significa que belas paisagens não faltam, tanto nas cidades quanto em praias mais afastadas. Quem fizer intercâmbio ou morar em Malta, terá a possibilidade de conhecer belos e famosos cenários – como Gozo e Comino -, fazer passeios de barco e mergulhar à vontade.

Gruta Azul, Gozo | Morar em Malta | Foto: Monika Mukherjee
Gruta Azul, Gozo
Morar em Malta
Foto: Monika Mukherjee

6. Receptividade.  Morar em Malta é se sentir em casa

Desde sempre, o povo maltês está mais do que acostumado a conviver com estrangeiros – seja pela localização, pela economia (movida pelo turismo) ou pela própria história. Diversos povos passaram por ali, deixando rastros e influências e fortalecendo, assim, a tolerância cultural e religiosa. Hoje, o país é muito britânico, mas também italiano, grego, árabe, francês. Essa friendly atmosphere, como eles mesmos gostam de definir, é mais um fator atraente aos estrangeiros, que se sentem em casa!

7. Inglês britânico falado e difundido

Se você está planejando estudar ou trabalhar em Malta, lembre-se que o maltês é a língua oficial, mas o inglês britânico é o idioma mais falado e difundido por causa da forte influência do Reino Unido. As escolas oferecem diversas opções de cursos: inglês geral, inglês para negócios, preparativos para exames, preparatório para universidades. Todos os cursos de inglês passam por aprovação e reconhecimento do Ministério de Educação do país, o que garante um ensino de qualidade. Quanto ao fato de o inglês ser britânico e não norte-americano… Não se preocupe! É só uma questão de se acostumar com o sotaque e com alguns regionalismos. Não há nenhum impacto negativo no ensino da língua.

Veja também um relato sobre a experiência de fazer intercâmbio em Malta: EU FUI: relatos de um intercâmbio em Malta – ESE Malta

8. Trabalhar ou morar em Malta significa levar uma vida mais relax!

A qualidade de vida em Malta é indiscutível. O país oferece as vantagens de um lugar pequeno (segurança, mobilidade, organização, limpeza, tranquilidade) com características de metrópole (museus, teatros, restaurantes, bares, baladas). As belas paisagens funcionam como colírio para os olhos: relaxam “sem querer”. Em Malta, sempre há tempo para se esticar na areia, mergulhar no mar, caminhar na rua ou fazer atividades ao ar livre. Morar em Malta significa levar uma vida mais relax!

9. Boa comida e um cardápio bem variado

Você não terá problemas para comer bem em Malta. Existem alguns pratos típicos que podem parecer estranhos (como carne de coelho, por exemplo), mas, de forma geral, a culinária é extremamente internacional. Existem opções para todos os gostos, com adaptações a partir de peixes e frutos do mar (ingredientes, claro, totalmente abundantes). Devido à proximidade com a Itália, massas e pizzas também não faltam. O país também tem bons rótulos de vinhos, mas a produção é voltada apenas para o mercado interno, o que significa que adquirir um bom vinho maltês é uma relíquia! Aproveite!

Mercado de Marsaxlokk | Foto: Monika Mukherjee
Mercado de Marsaxlokk
Foto: Monika Mukherjee

Gostou? Então está esperando o que para fazer um intercâmbio, trabalhar, viajar ou mesmo morar em Malta? Descubra Malta  =)

 Para mais informações, acesse a página intercâmbio em Malta.

Comentários

comentários