em Malta

Intercâmbio em Malta: alta diversão com baixo custo de vida

Mais um intercambista da agência Descubra o Mundo que foi para Malta, esta bela ilha do Mediterrâneo, e adorou! Conversamos com a Camila Nolla, que tem 26 anos e mora em São Paulo (SP). Ela fez um intercâmbio de 6 meses em Malta, estudou em duas escolas e morou em três lugares diferentes. Quer saber tudo? Leia o nosso bate-papo, você vai saber sobre custo de vida em Malta, baladas, transporte público, clima e até se o intercâmbio em malta tem valor elevado.
Faça seu intercâmbio em Malta com a Descubra o Mundo.
Veja mais: TOP 10 cursos de inglês em Malta

Confira agora depoimento do intercâmbio em Mata, valor, dicas, clima e muito mais!

Por que você quis fazer intercâmbio?

Além de sempre ter essa vontade (mas nunca ter conseguido organizar isso em relação a dinheiro) e querer aprender inglês, eu estava bem descontente com a minha profissão e queria repensar sobre esse ponto. Então, comecei a juntar dinheiro e consegui realizar esse intercâmbio em Malta de valor acessível, além disso, o custo de vida em Malta é bem interessante.

Por que escolheu fazer um intercâmbio de 6 meses em Malta?

Estava há algum tempo pesquisando países para realizar o meu intercâmbio e sempre procurei um lugar que tivesse um clima mais parecido com o do Brasil porque eu não gosto de frio. E em Malta, mesmo no inverno, o sol brilha o tempo todo! Além disso, eu gosto muito de mar e tinha preferência pela Europa. Dentro das opções que encontrei, Malta foi o lugar que mais me chamou atenção por todos esses detalhes.

Veja também: 9 razões para fazer um intercâmbio em Malta

O que mais gostou e o que menos gostou em Malta?

O país me encantou muito! Por todos os lados que você olha, encontra paisagens bonitas! Desde as casas, os caminhos, até as praias. A água é azul transparente! E é um país bem calmo…

Isso entra também como um ponto negativo pra mim, depois de um certo tempo lá. Porque eu sou mais agitada, gosto de ter bastante opções de coisas a fazer. E em Malta, depois de alguns meses morando por lá, já conhecia tudo, já tinha frequentado todas as casas noturnas ou todas as praias pelo fato de o país ser tão pequeno.

Como é o transporte público em Malta?

O transporte público em Malta funciona muito bem durante o inverno e a primavera. Os ônibus são limpos – a grande maioria equipada com ar-condicionado – e passavam nos horários combinados. Em todas as paradas de ônibus tem uma sinalização das linhas que passam lá e em qual o horário.

Durante o verão, a história é outra. Como a ilha fica bem cheia mesmo, os ônibus também estão sempre lotados e, muitas vezes, não cumprem o horário. Como eu não usava o ônibus todos os dias, isso não era um grande problema pra mim. Mas, aos finais de semana (que era quando eu usava), isso incomodava.

Eu fazia grande parte das coisas andando. Eu ia até a escola andando todos os dias – eram, no máximo, 40 minutos de caminhada (e na beira da praia – o que já ajuda muito!).

Aos finais de semana semana, quando costumava ir até as praias mais distantes, usava o ônibus. Os motoristas são pessoas um pouco mal-humoradas. Não têm costume de dar muitas informações e estão sempre com pressa. Queria falar pra eles irem morar em São Paulo durante um tempinho para eles verem que Malta é uma calmaria!

O que achou do custo de vida em Malta?

O custo de vida em Malta não é alto. Você consegue encontrar apartamentos para dividir com preços bons (em baixa temporada); comprar comida em mercados também é em conta e comer fora, dependendo do restaurante, também é uma opção viável.

Para ter uma ideia do custo de vida em Malta, dê uma olhada:

  • Moradia: entre o inverno e primavera, gastava 240 euros por mês no apartamento que dividia com mais 4 pessoas. Um apartamento amplo, bem localizado.
  • Supermercados: como comprava coisas básicas, gastava até 120 euros por mês;
  • Restaurantes: em alguns restaurantes, para jantar um bom prato de massa (super bem servido) e acompanhando de uma bebida, você consegue gastar 10 euros – às vezes, até menos;
  • Vida noturna: as baladas não são pagas – com exceção de algumas festas que rolam no verão fora de Paceville. Mas, em Paceville mesmo, você não paga nada para entrar. E em muitas delas ganha-se free drinks! Eu sempre preferia beber antes (que, claro, sempre é mais barato do que beber em balada) e dentro delas comprava uma ou duas cervejas.

Um bom motivo para escolher intercâmbio por lá é o custo de vida em Malta.

E falando nisso… Como é a vida noturna de Malta?

Já falei um pouco aqui em cima sobre valores, que é um ponto muito positivo. Com certeza a vida noturna contribui para o baixo custo de vida em Malta. A gente gostava muito de ir à Paceville, uma área em St. Julian’s (mais precisamente uma rua) que tem a maior concentração de bares e baladas.

Tem lugares de todos os tipos: música pop, black, latina, hits do momento, lounge… é muito divertido! E você consegue entrar em todas em uma mesma noite, se quiser. No verão, elas ficam bem cheias, mas dá para aproveitar da mesma maneira. Algumas baladas que eu curtia bastante: Qube, Native, Plush, Havana.

Perto de Paceville, tem um bar brasileiro bem legal, onde às vezes rola banda com samba/pagode. O nome é Buteco Lounge.

Mais: Dicas de bares e baladas em Malta

Como estava o clima no período em que você estava lá?

Quando eu cheguei, em março, era inverno ainda. Peguei todos os dias de inverno lindos, com sol e céu azul. Mas era frio. Bem frio! O problema lá no inverno é o vento. Venta muuuito e isso deixa a sensação térmica mais baixa. Mas nada insuportável! Para mim, que não estou acostumada com muito frio, estranhei. Quem visita a ilha no inverno tem que levar bastante casaco!

A primavera é linda, também com sol e céu azul. E o tempo já é bem melhor: mais quente e dá até para arriscar uma praia de biquíni (sem entrar na água). No final de tarde, volta a esfriar.

E o verão é loucura! Muito quente mesmo e sem vento! As noites são maravilhosas, com um clima muito bom, parece até que o sol ainda está no céu.

Quais passeios você fez em Malta? Quais recomenda?

Outra coisa que contribui para o baixo custo de vida em Malta é a facilidade dos passeios… Acho que visitei praticamente a ilha inteira! Tem muuita coisa linda para ver, então vou listar o que mais gostei: Comino, Gozo, St. Peter’s Pool (e uma passada em Marsaxlokk, feira de pescadores no meio do caminho), Valleta, Open Cave, Golden Bay e Ghan Tuffieha, Melliehha, Popeye Village, Paradise Bay, Mdina.

Conheça: Pontos turísticos de Malta: 6 lugares imperdíveis
Entre Golden Bay e Ghan Tuffieha | Foto: Camila Nolla/arquivo pessoal
Entre Golden Bay e Ghan Tuffieha
Foto: Camila Nolla/arquivo pessoal

E quem for ficar pouco tempo em Malta, deve priorizar quais lugares?

Se você for ficar por pouco tempo, priorize: Comino, Gozo (Azure Window, mais especificadamente), St. Peters Pool, Ghan Tuffieha e a capital Valleta.

St. Peter's Pool, Malta | Foto: Camila Nolla/arquivo pessoal
St. Peter’s Pool, Malta
Foto: Camila Nolla/arquivo pessoal

Você estudou na ESE Malta e na Sprachcaffe. Por que resolveu estudar em duas escolas diferentes?

Eu resolvi não fechar os 6 meses direto com a mesma escola por medo de não curtir algo, de querer conhecer ensinos diferentes ou, então, até de cansar da escola. Então, fechei os três primeiros meses com a ESE Malta e procurei outras indicações. No final, acabei estudando também na Sprachcaffe Malta.

Veja como é estudar na Sprachcaffe Malta
Descubra tudo sobre a escola ESE Malta

O que achou da ESE Malta x Sprachcaffe Malta?

As duas escolas são bem diferentes em todas as questões. Tive uma experiência muito boa com a ESE Malta: é uma escola menor, super bem localizada, fica no meio de St. Julian’s, ao lado de Paceville. O método de ensino é bem didático e os professores também. Os funcionários são bem atenciosos, sempre me ajudaram com cuidado. A estrutura da escola é ótima, as salas de aula, o café… eu gostei bastante!

Mais um ponto muito positivo era a quantidade de brasileiros. Em três meses, eu conheci dois brasileiros dentro da escola. Isso foi ótimo! É uma das únicas escolas lá que tem essa quantidade menor de brasileiros.

Já com a Sprachcaffe Malta, tive uma experiencia diferente. Entrei em um novo nível (intermediário), então a estrutura da aula era outra. O foco não era gramática e, sim, mais conversação, o que eu gostei.

Mas, tive alguns problemas com a escola (por erros deles) e não tive ajuda nenhuma. A diretoria não é preparada para lidar com problemas de alunos e eles não tem muita preocupação com isso. Por isso, a minha decepção. É uma escola com boa estrutura, mas sem interesse em ajudar. Eu não recomendaria para curso de inglês, pois esse suporte é exatamente o que procuramos quando estamos em um país desconhecido.

Qual é o perfil dos alunos em cada uma delas das escolas?

O perfil dos alunos é bem parecido nas duas escolas: pessoas das mais variadas nacionalidades, das mais variadas idades e com comportamentos diferentes – algumas mais interessadas em sala de aula, outras menos, que faltam mais e gostam mais de baladas…

O legal de Malta é que você encontra gente de todo o mundo, literalmente. Nas minhas salas de aula tive amigos vindos da Itália, Turquia, França, Alemanha, Japão, África, Colômbia, Espanha… é uma grande mistura! E é uma delícia isso! Também há mistura de idades: jovens de 18 anos até pessoas mais velhas, de 60 anos. Isso também é um ponto positivo e legal.

Turma da escola ESE Malta | Foto: Camila Nolla/arquivo pessoal
Turma da escola ESE Malta
Foto: Camila Nolla/arquivo pessoal

Como você avalia o seu aprendizado? O seu inglês melhorou?

Sim, o meu inglês melhorou muito! Eu fui para lá falando o básico mesmo. Mais entendia do que falava. Sempre tive muita dificuldade em me expressar e construir frases; não fiz inglês fora da escola quando mais nova.

O meu intercâmbio valeu muito a pena pelo aprendizado do inglês, além do aprendizado para vida toda. Voltei segura, dando a cara para bater no inglês. Se você se empenhar, estudar, levar as aulas a sério e praticar o idioma no dia a dia, você volta com um ótimo inglês.

É muito fácil ouvir todas as línguas em Malta, por ser uma ilha muito turística e ter pessoas do mundo todo.

Onde morou durante o intercâmbio de 6 meses em Malta?

Iniciei o meu intercâmbio morando na residência estudantil da escola ESE Malta. Escolhi a residência Economy e adorei! Fiquei lá somente duas semanas, mas o apartamento é ótimo! Sala e cozinha amplas, quartos com um ótimo tamanho (divididos em duas pessoas), banheiros amplos.

O apartamento é limpado com regularidade e a localização dele é maravilhosa: na rua da escola e praticamente dentro de Paceville e próximo de muitas outras coisas (como supermercado, praia e restaurantes). É uma ótima opção pra quem pensa em ficar em residência estudantil. Gostei bastante!

Após essas duas semanas lá, vendo que o custo de vida em Malta é baixo e que poderia alugar um apartamento, dividi um com mais quatro pessoas em uma outra cidade, chamada Swieqi. Um casal alugou antes de chegar em Malta e estava procurando pessoas para dividir o ap, que era bem grande. Foi uma boa experiência também! Apartamento bem localizado, cômodos amplos e o preço era justo: dividia o quarto grande com uma outra menina e pagava 240 euros o mês. Fiquei nesse apartamento durante um mês e meio.

Depois disso e durante o resto dos meus meses em Malta, morei em um hostel. Iniciei um trabalho voluntário nele e depois passei a morar lá em troca de acomodação. Também foi uma experiência muito boa e importante no meu intercâmbio, totalmente diferente das outras opções – dividir “sua casa” com mais 35 pessoas.

Eu recomendo as três opções pela quais eu passei! Depende muito do seu perfil e do que você espera para o seu intercâmbio, mas cada uma deles trouxe uma experiência diferente pra mim.

Qual era a distância das moradias até a escola?

Na residência da ESE Malta era na mesma rua da escola, levava três minutos! Nos outros dois casos, não era super perto. A moradia mais longe era o hostel, em Sliema. Para ir para a escola Sprachcaffe Malta, em Swieqi, eu demorava 40 minutos a pé, caminhando na beira a praia (maravilha também!).

Quais foram as principais dificuldades que você enfrentou durante o intercâmbio em Malta?

Como disse o custo de vida em Malta não é problema. A minha dificuldade, no início, foi o inglês. Como eu não falava e me sentia muito insegura para tentar falar, sofri um pouco com isso. Você tem que se virar, ninguém vai te esperar. Então, você tem que se virar no começo. E claro, a saudade.

Mas fora isso, com relação à convivência, clima, comida, moradia, foi tudo muito simples e não senti grandes dificuldades, pois tudo rolou muito bem. Só o final do inverno que pra mim foi um pouquinho sofrido pelo vento. Mas, passou rápido!

Como foi o processo de emissão de visto? Quais documentações você teve de providenciar?

O processo de emissão do visto de Malta é tranquilo. Eles são chatos e burocráticos nos documentos e na sua permissão para ficar lá.

Mas, o processo é simples: é necessário uma carta da escola, o comprovante da acomodação, a cópia do seu passaporte, comprovante de Seguro Saúde e comprovante de que você consegue se manter financeiramente (um extrato bancário, por exemplo).

DICA: Como tirar visto de estudante para intercâmbio em Malta

Como foi o atendimento da agência Descubra o Mundo?

Desde o início, gostei do atendimento da Descubra o Mundo por serem atenciosos, por sempre darem dicas e por auxiliarem em todos os processos. Isso faz bastante diferença. Tive sempre esse suporte. Eles estão disponíveis a todo o momento e sempre ajudaram com informações.

Você recomendaria a agência a outras pessoas? Por que?

Indicaria! Eu acho muito importante esse suporte dado desde o início. E até quando já estamos lá há algum tempo, eles perguntam como estamos, se precisamos de algo etc. Isso nos faz sentir seguros, caso algo aconteça.

Veja mais: Tudo sobre Malta – 12 dicas importantes

Intercâmbio em Malta: valores!

Separamos 4 exemplos de cursos de 6 meses em Malta. Mas fique atento: estes valores foram cotados no dia 3/6/16 e podem variar devido a taxa de câmbio.

Intercâmbio em Malta Valor na Escola LAL Gozo

  • Curso de Inglês
  • 20 aulas semanais
  • Duração: 24 semanas
  • Preço: 13.608,00

Intercâmbio em Malta Valor na Escola ESE St. Julians

  • Curso de Inglês
  • 20 aulas semanais
  • Duração: 24 semanas
  • Preço: 14.616,00

Intercâmbio em Malta Valor na Escola EC St. Julians

  • Curso de Inglês
  • 20 aulas semanais
  • Duração: 24 semanas
  • Preço: 14.994,00

Intercâmbio em Malta Valor na Escola ClubClass St. Julians

  • Curso de Inglês
  • 20 aulas semanais
  • Duração: 24 semanas
  • Preço: 8.568,00
Veja mais preços de intercâmbio em Malta com a Descubra o Mundo.

Deu vontade? Aproveite o baixo custo de vida em malta e programe o seu intercâmbio em Malta e aproveite o que a ilha tem de melhor: sol, diversidade, qualidade no ensino, belas paisagens. Descubra o Mundo.

Comentários

comentários