em Depoimentos Intercâmbio (Eu Fui)

Intercâmbio em São Francisco – 8 semanas na LSI SF!

A cidade de São Francisco é rodeada pelas águas da Baía de São Francisco. Ao redor dessa Baía existem inúmeras cidades maravilhosas, incluindo Oakland e Berkeley, onde se encontra a UC Berkeley, a maior universidade da Califórnia.

Foi lá onde a Paula estudou! Ela é do Pará, estuda engenharia ambiental e estudou na LSI San Francisco em 2019. Hoje a gente vai bater um papo com ela!

Oi Paula! Conta pra gente um pouco sobre a decisão de fazer um intercâmbio!

Oi! Fazer um intercâmbio foi a realização de um sonho de conhecer outros estilos de vida, novas culturas, aprender a língua inglesa para a vida, a faculdade e futuramente um trabalho!


E como você escolheu São Francisco como o seu destino?

Escolhi os Estados Unidos por já ter visitado uma vez, e gostei muito daquele país! E acabei escolhendo viver em Berkeley na Califórnia, pois é do outro da Baía de São Francisco. É realmente perto, em uns 30 minutos no máximo para ir de Berkeley até o centro de São Francisco. Como São Francisco é o lugar que eu mas me encanto no mundo, por conta das pessoas, da cultura, da energia, foi tudo perfeito!

Lá é muito bonito mesmo! Você ficou hospedada em casa de família?

Não! Fiquei hospedada em uma residência estudantil e adorei, pois é muito diferente! Na residência é muito legal, afinal você tem contato com gente de todos os lugares do mundo, como por exemplo Japão, China, Bolívia, Holanda, Polinésia Francesa, entre outros. Esses eram os países de origem de algumas pessoas que eu conheci lá… E claro, os brasileiros, hahaha!

Apesar disso, a experiência foi incrível. Você coloca em prática o idioma, pois passa o tempo inteiro conversando com todo mundo que se encontra pelos corredores, na cozinha e nas áreas comuns. Inclusive, todo mundo que morava na minha acomodação eram uns amores! Sempre dispostos a ajudar quando algo era necessário.

E como era a cidade de São Francisco? Quais eram os altos e os baixos?

A coisa que eu mais gostei foi o estilo de vida! Berkeley é uma cidade universitária, pois afinal é onde fica a Universidade da Califórnia. Todo mundo lá é de bem com a vida, apaixonados pelo lugar e orgulhosos de viverem lá.

Também a independência que eu tive lá foi surreal, aliás foi o que eu mais amei e sinto saudade. Eu vivia próximo de tudo, sempre andando a pé para todos os lugares e a total segurança para fazer isso. Foi surreal!

O que eu menos gostei lá foi que infelizmente, nessa parte da Califórnia existem muitos moradores de rua. Apesar disso, eles não fazem nada, não mexem com você, mas querendo ou não, passam um pouco de insegurança quando você anda por lá.


Falando em andar a pé, como você se locomovia por lá?

Praticamente exclusivamente andando! O local onde minha escola e acomodação ficavam, era em Downtown, no centro de Berkeley. Tudo era bem pertinho – farmácias, restaurantes, supermercados, etc. Já nos finais de semana e feriados, eu ia dar uma voltinha por São Francisco e ia pelo BART, que é o metrô da cidade. Com o BART, em 30 minutinhos e você já estava do outro lado da baía! Além disso, o custo é super justo – Uma ida e volta de Berkeley para São Francisco dava menos de 10 dólares!

Foi muito caro viver lá?

O custo de vida é bom! Apesar disso, o que encarece mais são os impostos, pois a Califórnia é o segundo lugar mais caro dos Estados Unidos, com impostos por volta de 8,5%, mas tirando isso, não é tão caro.

Uma boa refeição em um restaurante custava no máximo 20 dólares. Nos supermercados também é possível comer, principalmente saladas que chegavam no máximo a 8 dólares. Uma boa dica é tomar o café da manhã no supermercados, dessa forma você pode economizar bem.

O transporte público também é super em conta e de ótima qualidade. Por exemplo, a passagem do ônibus é $2,25 e você pode comprar um ticket que fica rodando o dia inteiro. Tem também o BART, que tem os preços variados, mas para exemplificar – a rota que eu fazia de Downtown Berkeley até São Francisco, ida e volta, custava por volta de $8,50

Como é a vida noturna por lá?

Não é tão agitada como eu imaginava, mas há restaurantes que estão sempre movimentados, e nos finais de semana, na rua central de Berkeley, aconteciam várias apresentações de música que agitavam a cidade.


E no seu tempo livre, o que você costumava fazer?

No meu tempo livre eu costumava passear bastante, principalmente em São Francisco. Em Berkeley também fiz passeios e minha dica é: não deixe de visitar a Universidade da California. Ela é incrível e tem uma vista linda da Bay Bridge!

Em São Francisco, recomendo conhecer os piers, principalmente o 39 e ver os leões marinhos, que são muito fofos e engraçados!

Outro lugar muito interessante é a ilha de Alcatraz, que foi o lugar mais legal de conhecer pois a história é incrível – Foi um forte durante a guerra, depois um lar para os nativos, e finalmente uma das mais seguras prisões da história. Além disso, o passeio de barco para chegar lá proporciona vistas incríveis da baía de São Francisco.

Fez muito frio quando você estava lá?

A estação que estava na época em que fui era a primavera! As temperaturas não variavam tanto – entre 10° até 20°, mas alguns dias abaixava para 8°, mas depois de um tempinho você se acostuma com esse clima. Além disso, faz sol, ou seja, a mistura de sol e frio é perfeita, haha!

Nessa época é raro chover, e aconteceu apenas algumas vezes por conta uma alteração no clima passou pela cidade, mas fora isso, foi muito ensolarado!


Em uma escala de 0 a 10, quanto você indicaria a LSI San Francisco?

O que você achou da escola?

Eu achei incrível e sinceramente, foi a melhor escola que já fiz para estudar inglês, pois a localização era ótima, em Berkeley, a infraestrutura impecável, os professores incríveis e sempre dispostos a ajudar.

As minhas aulas eram durante amanhã, de segunda a sexta, das 9:10am até 12:50.

Como eram os seus colegas da escola?

A média de idade dos alunos na LSI SF era por volta de 20, 21 anos, inclusive, eu era a mais nova da escola! A maioria era do Japão, mas também haviam vários brasileiros, espanhóis, franceses, coreanos, argentinos, chineses e árabes.

Você evoluiu bastante em relação à língua? 2 meses foram suficientes?

Meu inglês evoluiu bastante! Em 2 meses, você não volta completamente americano, falando como nativos, mas com certeza consegue falar e entender completamente!

O tempo que fiquei, que foram 2 meses, acredito que é o mínimo. Se pudesse, eu ficaria pelo menos mais um mês para pegar o jeito e o idioma, logo acredito que 3 meses é ideal.


Como foi o nosso atendimento? Você recomendaria a agência?

Foi incrível! Sempre a postos para esclarecer minhas duvidas e me ajudar com tudo que precisei. Recomendo demais! Principalmente pelo cuidado que eles têm com você desde quando você começa a resolver as coisas até quando você volta. Espero fazer outro intercâmbio logo logo, e já sei exatamente quem vai me ajudar! Confio muito!

Em uma escala de 0 a 10, quanto você indicaria a Descubra o Mundo?

Comentários

comentários