em Depoimentos Intercâmbio (Eu Fui)

Auckland Intercâmbio – como foram 5 meses na Nova Zelândia

Auckland Intercâmbio: A Clícia Almeida, do Rio de Janeiro, tem 30 anos e passou uma temporada na Nova Zelândia. Engenheira de produção, ela sentiu a necessidade de melhorar o inglês para conquistar melhores vagas em empresas. Assim, passou 5 meses num intercâmbio em Auckland.

Confira todo que ela disse sobre seu intercâmbio em Auckland.

Veja também: Nova Zelândia, Auckland: a cidade das velas espera por você

Faça seu intercâmbio na Nova Zelândia com a Descubra o Mundo.

História de um intercâmbio em Auckland

Auckland Intercâmbio: assista ao nosso bate-papo:

Por que fazer intercâmbio

A Clícia decidiu fazer um intercâmbio porque precisava melhor o nível do inglês. Ela é engenheira de produção e conta que perdeu a oportunidade interessante em uma empresa por não ter ido bem em uma prova de inglês, durante o processo seletivo. Apesar de ter estudado por algum tempo no Brasil, não conseguia aprender e se dedicar de verdade.

Ela aproveitou um programa de demissão na empresa onde trabalhava para dedicar um tempo a este projeto: realizar o intercâmbio em Auckland e fazer um curso de inglês.

Por que fazer intercâmbio em Auckland

O principal motivo foi o clima da Nova Zelândia. A Clícia não queria passar frio de jeito nenhum! Inicialmente, a ideia era ir para a Califórnia, mas depois de pesquisar mais, se apaixonou pela Nova Zelândia. Assim, fechou um intercâmbio em Auckland de 20 semanas, com o auxílio da agência Descubra o Mundo.

Veja mais: Tudo sobre a Nova Zelândia: a descoberta da sua maior aventura

Pontos positivos e negativos de Auckland

É uma cidade cara – essa é a (única) parte negativa, segundo a Clícia. A parte positiva é todo o resto: a população é muito amigável e proativa; o clima é bem agradável; as paisagens são lindas.

Vista de Auckland | Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal
Vista de Auckland
Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal

Custo de vida em Auckland

Segundo a Clícia, o custo do intercâmbio em Auckland é acessível, se comparado com outros países. A maior diferença de preço é em relação ao custo de vida: aluguel, comida, transporte são alguns dos itens mais caros.

Confira: Custo de vida Nova Zelândia: alto como a qualidade de vida

Clima durante o intercâmbio em Auckland

Auckland e intercâmbio combinam com o clima da cidade, que é bem agradável e foi um dos motivos que levou a Clícia a escolher a cidade. Venta muito por lá, mas não é úmido e se assemelha ao do Sul do Brasil.

Em agosto, quando chegou, estava mais frio: as temperaturas chegaram a 4°C. Depois, os termômetros subiram. Em dezembro e janeiro, no verão, a média ficou em torno dos 25°C – bom o suficiente para ir à praia! 

Intercâmbio em Auckland | Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal
Intercâmbio em Auckland
Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal
Veja: Conheça o clima da Nova Zelândia
Não perca: 10 motivos para fazer um intercâmbio na Nova Zelândia durante o verão

Escola Queens Academic Group, em Auckland

A Clícia gostou muito da escola Queens Academic Group. Ela disse que lá não há grupos de pessoas de um mesmo país. Isso é positivo, pois é possível conhecer pessoas de diferentes locais e raramente encontrar outros brasileiros.

Sobre a metodologia desta escola de Auckland para intercâmbio ela contou que a cada cinco semanas é aplicada uma prova para verificar o aprendizado no período. Se determinada nota for atingida, o aluno muda de nível. A Clícia gostou bastante disso, pois disse que era um incentivo a mais para estudar e aprender.

O acesso à escola é muito simples: a Queens está localizada na avenida principal da cidade, a Queen Street.

Escola Queens Academic Group, Auckland | Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal
Escola Queens Academic Group, Auckland
Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal
Confira: Morar em Auckland: todos querem a estrela da Nova Zelândia

Transporte público em Auckland no Intercâmbio

O transporte público em Auckland é muito bom, mas poderia ser melhor, de acordo com a Clícia. Os ônibus são super organizados, mas há atrasos e as passagens são bem caras. O cartão pode ser abastecido mensalmente e há descontos para estudantes que ficarem na cidade por mais de 3 meses. 

Moradia em Auckland durante intercâmbio

A Clícia se hospedou no primeiro mês em uma casa de família, onde havia outros três adolescentes estudantes. Ela não se adaptou porque a casa era longe da escola e, com o preço elevado da passagem, acabou gastando mais do que o que gostaria. Também por ser mais velha dos que os outros hóspedes, achou que seria melhor trocar de acomodação: assim, ficou por dois meses em um hostel, em um quarto individual. Depois, alugou um apartamento com outros dois amigos, onde permaneceu até o fim do intercâmbio em Auckland. 

O que fazer em Auckland

Há muitos barzinhos e restaurantes, que até programam eventos especiais para estudantes estrangeiros – alguns com comidas brasileiras. Nos dias mais quentes, o costume é ir à praia, fazer trilhas e praticar atividades ao ar livre.

A Clícia conheceu vários vulcões, fez trilhas e saltou de bungee jump por duas vezes. Os passeios na Nova Zelândia são baratos. No fim da tarde, o costume dos neozelandeses é caminhar na praia ou fazer pique-nique ao ar livre. O clima é muito relax!

Como é a população da Nova Zelândia

Os neozelandeses são tímidos, mas muito tranquilos, carinhosos e amigáveis com estrangeiros. Estão sempre dispostos a ajudar e dar informações. São pessoas muito corretas e honestas. Em Auckland, há muita gente de fora, principalmente asiáticos. Por isso, a população local está acostumada. É possível experimentar e encontrar comidas de vários lugares do mundo.

Passeio pelos vulcões | Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal
Passeio pelos vulcões
Foto: Clícia Almeida/Arquivo Pessoal

Atendimento da Descubra o Mundo

A Clícia encontrou a agência Descubra o Mundo ao pesquisar sobre intercâmbio internet. Ela viu um depoimento no blog de um intercambista sobre a Califórnia e, assim, entrou em contato com a equipe.

Após fazer cotações com outras empresas, optou pela Descubra o Mundo por ter melhor custo-benefício e por ter recebido um bom atendimento. Não enfrentou nenhum problema, nem mesmo com o visto – fato que a preocupava no início. A equipe auxiliou com a documentação e com todas as orientações, antes e durante o intercâmbio em Auckland.

Fique por mdentro: Visto Nova Zelândia: tudo o que você precisa saber para tirar

Resultado do intercâmbio em Auckland

A Clícia conta que antes da experiência no exterior não conseguia se comunicar por timidez e acabava “travando”. Hoje, ela fala tranquilamente, mantém contato com os amigos que fez na Nova Zelândia e assiste séries sem legenda. O intercâmbio em Auckland foi fundamental para impulsionar o aprendizado.

Veja também: Descubra a Nova Zelândia: o país que arrasa corações

Estudar em Auckland num Intercâmbio foi excelente! E nós adoramos viajar com a Clícia! Quer fazer um intercâmbio em Auckland também? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo ou entre em contato com a equipe da Descubra o Mundo, que poderá planejar a sua temporada na Nova Zelândia. Descubra Auckland.

E se quiser procurar outros destinos de intercâmbio, use nossa ferramenta de busca de cursos no exterior:

Saiba tudo sobre as escolas de inglês no exterior

Comentários

comentários