em Argentina

¡BUENOS fucking AIRES!

Existem situações ou descrições que merecem ênfases que só um palavrão de respeito é capaz de dar, certo? Buenos Aires é assim: do c*#$%[email protected]! E não é opinião própria. Outros tantos já devem ter tido a mesma sensação ao conhecer a capital argentina. Tanto que, pelas ruas da cidade, você vai ver camisetas estampadas com a frase: “BUENOS Fucking AIRES”. Até quem não fala inglês entendeu o recado.

A terceira maior cidade da América do Sul se instalou às margens do Rio de La Plata e seus moradores são chamados de portenhos. Como em qualquer cidade grande, os portenhos são mais “frios” em relação aos habitantes de cidades menores. Mesmo assim, costumam ser solícitos, principalmente com estrangeiros que se arriscam no espanhol e se esforçam para serem entendidos.

Qualquer que seja o meio, você não terá dificuldades de se locomover em Buenos Aires. O transporte público é amplo e barato. O metrô, apesar de não ser bonito, é rápido e chega aos principais pontos. Onde não há estações, nos bairros mais distantes, os ônibus funcionam bem. Muitas linhas são 24 horas. Por isso, sempre existe um jeito de voltar para casa depois das noitadas – e que noitadas!

Outra opção boa e barata são os táxis. Pintados de amarelo e preto, estão por toda a parte e integram a paisagem da cidade.

Como se não bastasse, Buenos Aires é atraente também para caminhadas. É muito fácil ir a pé de um ponto ao outro, principalmente na região central, ao redor da Plaza de Mayo, onde fica a maioria das atrações históricas – como a Casa Rosada (sede da Presidência da República), o Cabildo (único edifício sobrevivente da época colonial) e a Catedral Metropolitana (onde está o mausoléu do herói da Independência, general San Martín).

O pedestre é respeitado e os veículos costumam parar para travessias. Você vai se espantar com as longas e largas avenidas – algumas delas maiores do que muita estrada por aí. A mais famosa é a 9 de Julho, onde está localizado o primeiro monumento da cidade, o Obelisco.

Próximo dali está o Teatro Colón. O prédio foi construído por três arquitetos diferentes e, em termos de acústica, está entre os cinco melhores teatros do mundo. A cinco quadras, está a Calle Florida, uma rua comercial reservadas aos pedestres que abriga um dos shoppings mais luxuosos da capital, a Galerías Pacífico.

Os bairros têm vida própria e, muitas vezes, são mais interessantes do que museus e igrejas. Poucos quilômetros separam uns dos outros, mas, em alguns momentos, a impressão é que chegamos a outra cidade. A região mais pitoresca é La Boca, com as casas coloridas, o famoso El Caminito e o estádio La Bombonera, casa do time Boca Juniors.

A Recoleta é o bairro mais sofisticado, com restaurantes, lojas de grife e galerias de arte. É lá que fica o famoso Cemitério da Recoleta, onde está o túmulo, simples, da atriz e líder política Evita Perón. Outros anônimos chamam mais a atenção pelo tamanho e extravagância. Nessa região, está localizado também o Museu de Belas Artes (gratuito o ano todo!) e, próximo a ele, a Floralis Genérica, uma escultura metálica no formato de flor que se abre durante o dia e se fecha à noite.

Um dos passeios mais imperdíveis é a feira de San Telmo, que acontece aos domingos, no bairro de mesmo nome. Antiguidades e artigos decorativos são vendidos aos montes a céu aberto em meio às apresentações de artistas de rua.

É em Palermo que está o interessantíssimo Malba (Museu de Arte Latino-Americano), cuja entrada é gratuita às quartas-feiras. Tarsila do Amaral, Lígia Clark e Hélio Oiticica são alguns dos representantes brasileiros cujas obras estão expostas. É em Palermo também que estão concentradas grandes áreas verdes e belos parques como o Rosedal, onde mais de três mil tipos de rosas dividem um espaço muito bem cuidado.

Uma grande revitalização na área portuária da cidade na década de 90 resultou no mais novo bairro portenho, hoje transformado em um grande centro turístico e gastronômico. A bem sucedida reforma em Puerto Madero virou referência mundial, servindo de inspiração para outros países.

Puerto Madero | Buenos Aires, Argentina
Puerto Madero
Buenos Aires, Argentina

Além de todos esses bairros e dos mais de 25 museus que podem ser visitados, a comida de Buenos Aires também é uma atração a parte, assim como a dança, mais especificamente, o tango. Tanto destaque merece outro post.

Dito isso, há dúvidas de que Buenos Aires merece um enfático e simpático palavrão? Descubra Buenos Fucking Aires.

Comentários