em África do Sul

O que fazer na África do Sul: 4 ideias super radicais

O que fazer na África do Sul? A adrenalina está em alta neste país que investiu pesado em atrações de disparar o coração. O resultado é uma safra cada vez maior de aventureiros que escolhem o país para despencar, escalar, mergulhar, cair, afundar, gritar – e pagam por isso!

Não tem jeito: o espírito aventureiro vai te pegar durante um intercâmbio no país. Por isso, selecionamos aqui as 4 experiências mais incríveis, que merecem o destaque e o investimento. Veja a lista do que fazer na África do Sul com muita adrenalina e emoção:

Faça seu intercâmbio na África do Sul com a Descubra o Mundo.


Antes de partir: Conheça o clima da África do Sul

O que fazer na África do Sul: a lista radical!

#1. Pular de bungee jump

O salto de bungee jump é um clássico sul-africano. Para os destemidos, nada mais, nada menos que a mais alta ponte de bungee jump comercial do mundo, com 216 metros! Ela fica acima do rio Bloukrans, em Plettenberg Bay. Para os interessados, a empresa responsável pela loucura, que custa em torno de R$ 180, é a Face Adrenalin. Ainda está em dúvida se teria o que fazer na África do Sul?

Maior bungee jump comercial do mundo | África do Sul
Maior bungee jump comercial do mundo
Plettenberg Bay, África do Sul

Há outras opções. Em Joanerburgo, na Orlando Towers, o visitante se depara com um bungee jump urbano de 100 metros de altura, no meio do bairro Soweto, instalado em duas antigas torres de energia. As torres estampam imagens coloridas, reconhecidas como o “maior mural da África do Sul”, pintado a mão. O salto sai por mais ou menos R$ 80.

Orlando Tower | Soweto, Joanesburgo, África do Sul
Orlando Tower
Soweto, Joanesburgo, África do Sul

A pequena cidade de Graskop, situada na província de Mpumalanga, ao norte, esconde algumas das maiores belezas naturais do país. Cânions, cachoeiras e florestas incrementam o caminho que leva a um bungee jump de 80 metros de altura.

Em Durban, o estádio Moses Mabhida, usado na Copa do Mundo de 2010, foi transformado num espaço multiuso, com várias atividades para quem procura o que fazer na África dio Sul. É ali que fica o maior swing do mundo: uma espécie de bungee jump com pêndulo em que o aventureiro “cai” dentro do estádio, em cima do campo [foto de capa deste post]. Demais! Por R$ 155.


#2. Surfar

A África do Sul tem 3 mil quilômetros de costa marítima. Assim, frequentemente, mar e montanhas estão lado a lado. A geografia diversificada, aliada a um clima ideal para atividades ao ar livre, torna um alvo fantástico para quem gosta de pegar onda. E a água sempre geladíssima não assusta os surfistas, que fazem questão de avisar: as ondas sul-africanas não são para iniciantes.

A melhor época para o esporte é de abril a novembro, principalmente nos arredores de Durban, Porto Elizabeth e Cidade do Cabo.

Langebaan, perto da Cidade do Cabo, é um desses lugares, onde o surf dita as regras. Mas o pico mais famoso é Jeffrey’s Bay, localizada a 75 km de Porto Elizabeth e conhecida como a “direita mais perfeita do planeta”, pela posição em que as ondas quebram. Por ali, é comum também é prática do windsurf e kitesurf. Como você viu, tem muito surf para fazer na África do Sul.

Confira: 10 motivos para fazer intercâmbio na África do Sul durante o verão
Surf em Jeffrey’s Bay | África do Sul
Surf em Jeffrey’s Bay
África do Sul

#3. Mergulhar com tubarões

A 2 horas de carro da Cidade do Cabo está Gansbaai, o local ideal para o famoso mergulho com os tubarões. Sob o comando da equipe do White Shark Project, os turistas mergulham dentro de uma jaula. Sangue e pedaços de atum na água atraem os bichinhos… Depois, é só respirar fundo (se conseguir) e aproveitar o mergulho, que dura cerca de 20 minutos e custa o equivalente a R$ 330.

Mergulho com os tubarões | Gaansbai, África do Sul
Mergulho com os tubarões
Gaansbai, África do Sul

Você teria coragem de fazer isso na África do Sul? Então confira outra experiência parecida pode ser vivenciada no arrecife de Aliwal Shoal, a cerca de 50 km ao sul de Durban. A cidade mais próxima de lá é a agradabilíssima Umkomaas. O dive center se chama African Watersports. É lá que são organizadas imersões (sem jaula) com os temidos tubarões-tigre. Graças à pesca predatória, os animais já não aparecem com tanta frequência, mesmo com o uso de iscas.


#4. Fazer um safári

Se alguém te perguntar o que fazer na África do Sul, um safári logo vem a cabeça. Portanto, durante um intercâmbio na África do Sul, fazer um safári é um daqueles programas obrigatórios – e, ao mesmo tempo, um pouco mais light.

A região do Kruger National Park, localizada no nordeste do país, é a mais famosa pela quantidade de animais e pelas boas condições climáticas e geográficas. O parque oferece acomodação variada e democrática para quem quer fazer passeios de mais de um dia: de acampamentos para mochileiros a lodges de luxo – os preços variam tanto quanto o conforto. Sim, os big five (leão, elefante, búfalo, leopardo e rinoceronte) estão a sua espera!

Safári no Kruger Park | África do Sul
Safári no Kruger Park
África do Sul
Dica: Durban África do Sul, por que não um intercâmbio?

Outros parques e regiões, como o Kalahari e KwaZulu-Natal, não chegam aos pés do Kruger, mas são boas alternativas. Ah, esqueça os safáris próximos a Cidade do Cabo: são meros zoológicos disfarçados de reservas.

  • DICA! Não se esqueça dos itens básicos de sobrevivência num safári: repelente, binóculo (essencial para não perder os detalhes), chapéu (de preferência, que fique preso no pescoço para não voar), calçado confortável e impermeável.

Faça seu intercâmbio na África do Sul com a Descubra o Mundo.

Há muito mais o que fazer na África do Sul, inclusive outros esportes radicais menos radicais, digamos assim… Trilhas, vela, mountain bike, rafting, escalada também atraem um número considerável de adeptos, que não ficam sem opção. Não falta variedade para quem quer sentir a adrenalina à flor da pele. Descubra a África do Sul.

Opinião de quem foi: Relatos de um intercâmbio na Cidade do Cabo – África do Sul

Comentários

comentários