em África do Sul

Durban África do Sul: a mais indiana das cidades africanas

Durban África do Sul, por que não um intercâmbio?

Localizada na província de KwaZulu-Natal, Durban, é a terceira maior cidade da África do Sul em número de habitantes (são 2,7 milhões na cidade e 4 milhões na área metropolitana), ficando atrás apenas de Joanesburgo e Cidade do Cabo. Dona do maior porto sul-africano (o Durban Harbor), é um dos destinos praianos mais badalados da África.

Faça seu intercâmbio na África do Sul com a Descubra o Mundo.
Confira 10 motivos para fazer intercâmbio na África do Sul durante o verão

Conheça mais sobre a cidade de Durban:

As ondas da região são consideradas praticamente perfeitas e atraem um reduto de surfistas, que querem desfrutar das águas cristalinas (e bem mais quentes!) do Oceano Índico. Para ajudar, o clima é ótimo: o sol brilha lá quase todo o ano e a média de temperatura varia entre 19°C e 25°C.

Golden Mile é um dois points preferidos para os praticantes do esporte, mas também para turistas, famílias e pescadores. Ali, há um misto de beleza natural e resorts modernos ao longo de seis quilômetros de orla. As noites por ali são super animadas! Nesse quesito, Golden Mile compete com a Florida Road, rua festeira que também reúne uma série de pubs e casas noturnas. Felizmente, há muitas opções para quem quer se divertir. Durante um intercâmbio na cidade de Durban, você certamente irá frequentar essas regiões!

Golden Mile | Durban, África do Sul | Foto: Terry Haywood
Golden Mile
Durban, África do Sul
Foto: Terry Haywood
Prepare-se: Conheça o clima da África do Sul

Durban: África do Sul com cara de Índia!

Dentro do Victoria Street Market, na esquina das ruas Queen e Russell, indianos espalhados em mais de 170 stands vendem de tudo: temperos, chás, carnes, peixes, saris, tecidos, objetos de decoração. Ainda estamos em Durban, mas falar da cidade é falar de Índia. Índia? Explico: essa é a maior cidade indiana do mundo fora do território da Índia, com 1 milhão de descendentes – até parece alguma filial de Bombai ou Nova Déli. As influências estão por toda a parte: no comércio, na gastronomia, na arquitetura, na língua. E é essa mistura que faz da cidade de Durban um lugar ainda mais especial.

Produtos no Victoria Street Market | Durban, África do Sul
Produtos no Victoria Street Market
Durban, África do Sul
Foto: Capsicum Coooking

Para explicar esse fenômeno, é preciso voltar na história: na primeira metade do século 19, houve uma onda imigratória com o crescimento das plantações de cana-de-açúcar, que exigiam mais mão-de-obra. Os colonizadores, que já dominavam parte do país, foram buscar a solução na Índia, outra colônia inglesa. Os hindus nunca mais voltaram para casa.

Gastronomia: Conheça os principais pratos típicos da África do Sul

Mahatma Gandhi foi um morador ilustre da cidade de Durban por 21 anos. Inicialmente, em 1893, sua ideia era trabalhar como advogado em Durban. Foi no subúrbio de Inanda, a 27 km do centro, que desenvolveu sua filosofia de resistência passiva contra as injustiças do mundo. Hoje, a réplica de sua casa – Phoenix Settlement – pode ser visitada e abriga fotos e documentos. A residência original foi destruída, em 1985, pelos defensores do apartheid.

Ainda em Inanda, o visitante pode conhecer o Ohlange Institut, escola que ficou famosa devido a uma foto clássica em que Nelson Mandela deposita seu voto na urna, durante a primeira eleição presidencial pós-apartheid.

Templos: a maior mesquita do hemisfério sul fica em Durban, África do Sul, sabia?

O Temple of Understanding, o maior templo Hare Krishna da África, é um dos símbolos mais fortes da cultura hindu no país e está localizado no subúrbio de Chatsworth. Seu interior é decorado com bronze, cristais e imensos painéis que recontam passagens da história da religião. No subsolo há um restaurante vegetariano que serve especialidades indianas. Vale a experiência!

Temple of Understanding | Durban, África do Sul
Interior do Temple of Understanding
Durban, África do Sul

A Jumah Mosque, considerada a maior mesquita do hemisfério sul, também merece ser contemplada. As visitas ao templo muçulmano devem ser agendadas com antecedência.

Museus e cultura na cidade de Durban

Falando ainda de atrações culturais, não deixe de visitar o Kwa Muhle Museum, no centro da cidade. A temática principal é a segregação racial. Reúne capas de jornais da época do apartheid, documentos, painéis explicativos e perfis de personalidades ligadas a Durban. Ali perto está a Durban Art Gallery, primeira galeria a reconhecer como legítima a arte africana, em 1970. Nela, os visitantes encontram exposições de arte em cerâmica, esculturas, quadros e bordados.

O museu Killie Campbell Africana, situado em Berea, área mais antiga e nobre de Durban, era a residência e um barão do açúcar. Atualmente, a mansão abriga quadros pintados a óleo, móveis exóticos da época, coleção de bordados e utensílios, armas, máscaras e instrumentos musicais africanos. No mesmo bairro, fica o Botanic Garden: um dos mais antigos do continente, que com frequência recebe eventos musicais e culturais.

Botanic Garden | Durban, África do Sul
Botanic Garden
Durban, África do Sul

O The Point and Victoria Embankment é a área que reúne lojas, restaurantes, teatro, mercados e também onde fica o uShaka Marine World: o maior complexo marinho do continente africano e o quinto do mundo. Além dos aquários, o local abriga o Wet’n Wild, um parque aquático para crianças e adultos.

Copa do Mundo da África do Sul e Durban, qual o legado?

A Copa do Mundo de 2010 trouxe benefícios para a cidade. Foram ampliadas as linhas de ônibus na tentativa de descongestionar o trânsito. Ruas e avenidas também ganharam nova roupagem, incluindo caminhos que deixam o passeio pela orla mais agradável. Foi instalado um moderno sistema de sinalização, projetado com tecnologia sustentável, que economiza energia.

Para o Mundial, foi construído no lugar do antigo estádio Kings Park, o Moses Mabhida, com capacidade aproximada para 70 mil pessoas. Além de ser palco de jogos de futebol e de rugby, espetáculos e shows internacionais são realizados com frequência. Durante o intercâmbio, fique de olho na programação! Quem sabe sua banda favorita não passa por lá.

O estádio virou um espaço multifuncional, já que reúne uma série de outras atividades. É ali que fica o maior swing do mundo: uma espécie de bungee jump com pêndulo em que o aventureiro “cai” dentro do estádio [Falamos sobre isso neste post. Veja o vídeo abaixo]. Um elevador (chamado de SkyCar) leva o visitando a um mirante, a 120 metros de altura, para contemplar a vista panorâmica sobre a cidade. É de cair o queixo.

Vista do Moses Mabhida Stadium | Durban, África do Sul
Vista do topo do Moses Mabhida Stadium
Durban, África do Sul

Durban é a prova de que a democracia cultural voltou a ditar as regras na África do Sul. Cheia de espiritualidade, aromas e costumes, conquista desde sempre todos que chegam por lá. Descubra Durban.

Mais 6 ótimas razões para você fazer um intercâmbio na África do Sul

O que você precisa saber sobre a cidade de Durban

– Tem a maior comunidade indiana fora da Índia
– É a terceira maior cidade da África do Sul
– Ghandi viveu na cidade (em Inanda) por 21 anos
– Foi uma das cidades-sede da Copa do Mundo de 2010 e recebeu melhorias

O que tem para fazer em Durban

– Explorar o Victoria Street Market e experimentar comidas indianas
– Badalar a noite pelos bares da Golden Mile ou da Florida Road
– Conhecer os principais museus e templos religiosos: Kwa Muhle Museum, Durban Art Gallery, Killie Campbell Africana; Temple of Understanding e Jumah Mosque
– Relaxar nas praias ou no Botanic Garden
– Atirar-se no maior swing do mundo, dentro do Moses Mabhida Stadium

Motivos para fazer intercâmbio em Durban África do Sul

– O sol predomina o ano todo e o clima é super agradável
– É uma cidade praiana e animada
– É uma das cidades mais modernas do país e com infraestrutura razoável
– A população é receptiva e acostumada com a presença de estrangeiros

Faça seu intercâmbio na África do Sul com a Descubra o Mundo.

Durban África do Sul: um ótimo ligar para fazer intercâmbio!

Comentários

comentários