em Viagem

Já fez o orçamento de viagem? Confira essas dicas para economizar e curtir sem preocupação

Conhecer uma nova cidade ou país é um dos momentos mais desejados. E para aproveitar ao máximo o passeio sem preocupação, um bom orçamento de viagem é fundamental.

Separamos algumas dicas simples que podem passar despercebidas, mas que ajudam a economizar e evitar gastos desnecessários.

Veja passo a passo, das passagens ao dia a dia durante seu passeio.

Preparando-se para um intercâmbio? Aproveite nossas promoções:

Intercâmbio Institucional 728x90

Saiba mais: Quanto custa intercâmbio de 3 meses? Menos do que se imagina

5 dicas para um orçamento de viagem enxuto

1- Como consigo passagens mais baratas?

A grande questão é: até que ponto comprar passagens com antecedência é vantajoso? Segundo especialistas, na prática essa teoria nem sempre funciona, contudo deixar para  as vésperas também não é uma boa ideia.

O ideal é entre as viagens nacionais de alta temporada estipular a compra das passagens com até três meses de antecedência. Por outro lado, para garantir preços acessíveis em viagens internacionais é interessante comprar as passagens até cinco meses antes.

Existem aplicativos que auxiliam bastante na busca por passagens aéreas baratas, pois realizam a comparação de preços com a concorrência, como o app Momondo ou Google Flights, serviço do Google destinado a encontrar voos.

Muitas vezes são mais práticos que outras site conhecidos, como Submarino ou Decolar.

Veja também: Como planejar uma viagem e escolher os melhores passeios

2- Hospedagem – aproveite a variedade de opções

Hoje podemos contar com opções para todos os gostos de hospedagem e para facilitar existem aplicativos que ajudam na hora da escolha.

O TripAdivisor é um ótimo exemplo. Através das avaliações locais, fotos e mapas o app ajuda a decidir qual a melhor alternativa de hospedagem. É gratuito e auxilia na busca por hotéis, restaurantes e atividades em diversos locais do mundo.

O Airbnb, desde 2008, trouxe uma ideia de hospedagem que veio para ficar. Com o conceito de economia colaborativa, o turista pode se hospedar em quartos compartilhados, privativos, apartamentos e até mansões.

A ferramenta vai sugerir a melhor opção de acordo com a sua preferência. Está disponível atualmente em mais de 34 mil cidades. Possibilita a troca de mensagens com o anfitrião para esclarecer dúvidas.

O aplicativo é gratuito e quando falamos de custo x benefício é considerado imbatível. Dessa forma você vai estar em contato com pessoas que vivem na região, fazer novas amizades, conhecer culturas diferentes e poder viver experiências únicas.

3- Controle os gastos com a ajuda dos apps

Além das dicas que incluem passagem e hospedagem em conta, é possível controlar os gastos durante o passeio e não se endividar, o que é muito comum após a empolgação.

Existem aplicativos para celulares e tablets gratuitos que podem ajudar no orçamento de viagem e assim você irá curtir sem se preocupar.

Alguns exemplos, como o Travel Money, Splitomatic, Travel Expense  e o Travel Budget além de controlar os gastos individuais e também em grupo, são úteis em viagens internacionais onde utilizamos moedas diferentes, pois existe a opção de conversão de moedas com acréscimo das taxas de câmbio.

Todos os aplicativos mencionados possuem a versão gratuita e paga, a opção grátis apresenta algumas limitações, mas ainda assim é bastante útil para administrar os gastos ao decorrer da viagem.

4- Dicas para comer bem sem gastar muito

Durante a viagem o gasto com alimentos pode pesar bastante, portanto é bacana pensar em algumas opções acessíveis financeiramente e aproveitar outras atrações no passeio. Isso não é uma regra para todos os dias, e claro, pode experimentar a culinária local.

Faça visitas ao supermercado, compre sucos, pães, frios, salada e alimentos que possam substituir uma refeição que pagaria quatro vezes mais. Vale também perguntar aos moradores locais onde ficam os restaurantes mais em conta.

Em hotéis que incluem café da manhã aproveite ao máximo e faça a sua principal refeição do dia. É interessante dividir o orçamento entre as refeições, economize no almoço e lanche da tarde, por exemplo, e assim pode jantar alguns dias em restaurante legal.

DICA: Saiba onde comprar malas para viagem com o melhor custo-benefício

5- Dinheiro ou cartão – qual a melhor alternativa?

A vantagem do dinheiro em espécie é que você pode economizar e não pagar o IOF de 6,38% cobrado pelos cartões.

Com o dinheiro em mãos é mais fácil controlar os gastos, ideal para viagens curtas. A desvantagem obviamente é a falta de segurança e a possibilidade de perda ou furtos.

Cartão de crédito ou débito tem a vantagem da segurança e você pode sacar o dinheiro no caixa eletrônico como alternativa de pagamento.

No cartão de débito o valor é descontado na hora, assim não terá surpresas no fechamento da conta com a troca de câmbio. A opção crédito pode ser bacana para acumular milhas em programas oferecidos pela companhia.

Confira essa possibilidade com sua operadora de cartão de crédito.

O destino, tempo e moeda local do lugar a ser visitado é fundamental na hora de optar pela forma de pagamento. Assim fica muito mais fácil escolher o que será mais vantajoso e aproveitar ao máximo o passeio sem pesar no orçamento de viagem.

Já decidiu para onde vai viajar? Use nosso QUIZ online e descubra:

Site para conversar em inglês

Já pensou em fazer um intercâmbio no exterior? Pode ser mais barato do que você imagina, veja depoimentos de intercâmbio de quem fez e adorou:

Intercâmbio em NYC: como se organizar como mãe, esposa e profissional?