em Espanha

Intercâmbio Madri: você vai se orgulhar desta viagem

Intercâmbio Madri: a escolha ideal para quem quer aprender espanhol. Os verbos trabalhar e desfrutar andam juntos em Madri, que consegue ser séria, mas descontraída – atributos que não se unem facilmente por aí. Como poucas, a capital espanhola sabe explorar suas melhores características.

Aproveite: Governo espanhol congela taxas aeroportuárias até 2025

Fazer intercâmbio em Madri significa mergulhar na cultura espanhola

Localizada bem no centro da Espanha, Madri é a maior cidade do país – com 3,3 milhões de habitantes – e a terceira maior da Europa (atrás apenas de Londres e Berlim). Indiscutivelmente, é um centro financeiro, comercial e econômico, que desempenha papel fundamental no cenário europeu e mundial. É nela que estão sediados órgãos internacionais, como a Organização Mundial do Turismo (OMT), ligada à ONU. Importantes instituições reguladoras da língua espanhola também estão ali, como a Real Academia Espanhola (RAE) e o Instituto Cervantes.

A capital da Espanha é uma cidade grande para percorrer a pé. Mas isso não é problema para quem faz intercâmbio em Madri, já que o sistema público de transporte funciona muito bem. Por isso, se a ideia for alugar um apartamento durante o intercâmbio em Madri, procure antes pela estação de metrô mais próxima. Viver em bairros afastados do centro pode ser mais econômico e, ao mesmo tempo, viável, já que o metrô chega em praticamente todos os cantos.

Entre prédios e construções suntuosas, que lembram a prosperidade de um país que já foi império, espalham-se mesas e toalhas pelas calçadas. Seja qual for o caminho traçado, você sempre irá se deparar com elas e, conforme as temperaturas vão subindo, elas vão se multiplicando. Esse hábito (de se sentar em mesas do lado de fora dos estabelecimentos) é chamado de terraceo. Assim, um ar boêmio irresistível paira sobre Madri, a tornando também leve, divertida e alegre.

Gastronomia é outra atração do turista em Madri

E o madrilenho faz questão de cultivar essa leveza. Não é incomum ver espanhóis, com roupas de trabalho, tomando taças de vinho ou um copo de cerveja nos restaurantes da cidade durante o expediente, exatamente assim: sem pressa. Você já sabe (por causa deste post), mas vale relembrar: o almoço aqui é tardio, por volta das 14h. E especialmente em Madri, fica clara a pausa para a siesta, quando as ruas e os cruzamentos se esvaziam. Se quiser almoçar fora sem gastar tanto, aproveite o menu del dia, oferecido no almoço em todos os restaurantes. Entrada, prato e sobremesa ou café saem por menos de 15 euros. O trabalho é retomado a partir das 16h e aí a vida volta ao normal.

A janta é mais tarde também, somente perto das 22h. À noite, se a ideia for petiscar, troque o jantar pelas tapas no balcão. Ah, as tapas…

Bom, as tapas são aperitivos genuinamente espanhóis. Geralmente, são servidas em pãezinhos ou espetos e podem levar jámon (presunto), carnes defumadas, frutos do mar, queijos, azeitonas, anchovas… Tudo o que for servido como “tira-gosto” pode ser uma tapa. Elas estão por toda a parte, em bares e restaurantes da cidade. E atenção para a melhor notícia: em Madri, são gratuitas! Mas evite gafes: esse “mimo” não acontece em todos os lugares da Espanha. Em alguns – especialmente nos lugares mais turísticos – a porção individual é cobrada normalmente.

Um local especialmente atraente para conhecer e apreciar a gastronomia hispânica durante seu intercâmbio em Madri é o badalado Mercado de San Miguel. Charmosíssimo, funciona como um “mercadão chique”, onde é possível experimentar tapas e vinhos locais num clima sempre descontraído. As barracas fervem aos finais de semana, quando não fecham antes das 2h da manhã. É ali um dos points do “esquenta” antes da balada.

Mercado San Miguel, Madri | Espanha
Mercado San Miguel, Madri
Espanha
Depoimento: Dicas de Madri – Entenda como um espanhol aproveita sua cidade

Aproveite seu intercâmbio em Madri para passear pelas ruas e praças

Outra prova de que os madrilenhos gostam de interação é a quantidade de praças existentes na cidade. Algumas delas: Puerta del Sol, Plaza de la Villa, Plaza de Oriente, Plaza Santa Ana, Plaza de España… Todas elas servem como ponto de encontro e de convivência de todas as idades. A mais famosa e histórica delas é a retangular Plaza Mayor. Desde 1619, o local é palco de importantes acontecimentos públicos como inquisições, execuções, corrida de toros, discursos e apresentações.

Plaza Mayor, Madri | Espanha
Plaza Mayor, Intercâmbio em Madri
Espanha

Falando ainda das atrações ao ar livre, uma das melhores formas de respirar o ar cosmopolita de Madri é caminhando pela Gran Vía – a principal avenida da capital – a qualquer hora do dia. Essa é uma parte da cidade que não dorme e, mesmo nos dias frios, pessoas caminham freneticamente de um lado para outro até altas horas. Bares, lojas de marca, restaurantes, shoppings, cinemas, teatros… Tudo isso se amontoa em algum cantinho do extenso corredor, que começa na Puerta de Alcalá – monumento neoclássico constituído por duas “portas” que serviam como entrada da cidade. Musicais e espetáculos internacionais acontecem nos teatros da Gran Vía, que recebeu também o apelido de Broadway Madrilenha.

Gran Vía, Madri | Espanha
Gran Vía, Intercâmbio em Madri
Espanha

Outro programa imperdível para quem escolheu Madri para intercâmbio é curtir o Parque del Buen Retiro. Essa não é só mais uma área verde realmente grande, bela e bem cuidada. É também um museu gratuito a céu aberto, com estátuas, monumentos, fontes e portais de mais de 300 anos de idade. É impossível conhecer a área de 118 hectares num único dia. Durante o intercâmbio, o ideal é frequentar o parque sempre que possível, descobrindo aos poucos suas surpresas.

Parque del Retiro, Madri | Espanha
Parque del Retiro, Intercâmbio em Madri
Espanha
Assista 5 filmes para sonhar com a Espanha

Madri: cidade de reis e rainhas!

Outro cartão postal da cidade que não passa despercebido é o Palácio Real. Situado no topo de uma colina e cercado por jardins, o local já abrigou algumas das dinastias mais importantes da Europa. Para se ter uma ideia da grandiosidade da construção, são mais de 4.300 quartos – alguns deles decorados com obras de Caravaggio, Goya, El Greco. Ficou curioso? É só fazer o tour interno.

Já deu para notar que a cidade é cultura pura. Apesar de não ter Gaudí pelas ruas, como em Barcelona, ao menos três grandes museus de primeiríssimo time – estão entre os principais da Europa –, contam com obras de autores tão renomados quanto o catalão. O Museo Del Prado traz obras de italianos como Botticelli, Rafael, Tintoretto. Mas o grande destaque são as pinturas espanholas de Goya, El Greco e Velázquez, com sua célebre Las Meninas. Já no Reina Sofía, estão a imensa Guernica, de Picasso, e a Muchacha em La Ventana, de Salvador Dalí. Menos famoso, mas não menos interessante, o Museo Thyssen-Bornemisza conta de maneira didática a história da arte europeia. Para isso, traz obras de Caravaggio, Piero della Francesca e Roy Lichtenstein.

Os madrilenhos são loucos por futebol, assim como nós. Real Madrid e Atlético de Madri são os times locais que historicamente se enfrentaram na final da Champions League 2014. Assistir a uma partida de futebol em um dos estádios – especialmente no Santiago Bernabéu – é uma experiência única. Se não puder ir pessoalmente ($) durante seu intercâmbio em Madri, escolha um boteco animado e una-se a um grupo de espanhóis: o programa será igualmente divertido.

É preciso lembrar que Madri é uma cidade fria entre novembro e março. Nevar é raro, mas as geadas são comuns. Nesse período, as temperaturas no inverno ficam quase sempre próximas a zero grau. No verão, no entanto, não dá para reclamar: as temperaturas máximas chegam aos 30°C.

Em tempo: diferentemente do que acontece em Barcelona, em Madri, fala-se o espanhol nu e cru, sem dialetos. Um ponto a mais para quem quer mergulhar de cabeça no estudo do espanhol e escolher o intercâmbio Madri. Nada como algumas tapas e uma taça de vinho para soltar a língua de vez numa capital movida por gente. Gente que sabe como levar a vida numa boa e faz questão de cultivar esse talento. Descubra Madri.

Faça seu intercâmbio em Madri com a Descubra o Mundo.

O que você precisa saber sobre o intercâmbio Madri

– É a terceira maior cidade da Europa

– Está localizada no centro da Espanha, na Comunidade de Madrid (que engloba a cidade de Madrid, a sua área urbana e seus subúrbios)

– Em Madri, fala-se espanhol “tradicional” (sem dialetos)

– Faz frrrrrio no inverno (de novembro a março)

Motivos para fazer intercâmbio em Madri

– Impossível “enjoar”: é cosmopolita, multicultural e com extensa programação

– A cidade está sempre no circuito para receber grandes eventos europeus

– É grande e bonita ao mesmo tempo

– Madrilenhos são amigáveis e adoram uma mesa de bar (do lado de fora, se o clima permitir!)

– A cidade respira futebol

O que tem para fazer em Madri durante intercâmbio

– Visitar calmamente os museus principais: Prado, Reina Sofía e Thyssen-Bornemisza

– Explorar todas as delícias do Mercado San Miguel

– Curtir o Parque del Retiro (várias e várias vezes) e as inúmeras praças da cidade

– Passear, ir ao teatro e fazer compras na Gran Vía

– Fazer o tour pelo Palácio Real e pelo estádio Santiago Barnabéu

Mais dicas: Descubra a Espanha: toda boa de norte a sul