em Depoimentos Intercâmbio (Eu Fui)

EU FUI: intercâmbio no Uruguai: International House Montevideo

Um intercâmbio não precisa ser longo, caro, complexo, distante… Muitas vezes, a oportunidade de estudar um idioma no exterior está mais perto do que imagina – no Uruguai, quem sabe?

Leia na seção EU FUI de hoje o depoimento da Luana Quintas, que é de São Paulo (SP) e tem 30 anos. Ela fez um intercâmbio no Uruguai, em Montevidéu com a agência Descubra o Mundo e adorou! Foram duas semanas estudando espanhol na International House Montevideo.

Veja abaixo como foi a experiência.

Faça Intercâmbio no Uruguai com a Descubra o Mundo.

Intercâmbio no Uruguai: confira tudo!

Veja todos os segredos de como estudar espanhol no Uruguai e ainda se divertir muito, conferindo as dicas da Luana!

Por que você escolheu fazer um intercâmbio no Uruguai?

A ideia principal era viajar sozinha, em segurança e em um período curto de tempo: duas semanas. O intercâmbio é uma boa opção para quem viaja sozinho. Eu me senti segura em estar em uma casa de alguém que pode me orientar e que tem certa responsabilidade sobre a minha presença. Além disso, o contato com os professores e colegas é fundamental para saber dicas da cidade.

Montevidéu apareceu despretensiosamente em uma pesquisa sobre os melhores lugares para aprender espanhol na América do Sul. Eu li que esse era o local em que a língua era a mais parecida com a dos espanhóis.

Veja também: Montevidéu sem pressa

O que mais gostou e o que menos gostou em Montevidéu?

O que mais gostei foram os passeios dentro de Montevidéu (aluguei uma bicicleta e passeei pelas praias, fui a museus, mercados etc.) e fora da cidade (Colonia del Sacramento, La Paloma, Punta Ballena, Punta del Este). O que menos gostei foi o preço da comida. Para quem quer fazer uma viagem econômica, não é atrativo e vale ficar esperto.

Qual passeio você recomenda?

A cidade de Colonia del Sacramento é imperdível para quem gosta de arquitetura e de história. O local é lindo e repleto de pequenos museus. Em um dia aqui, desde que se chegue cedo e goste de andar, se aproveita tudo. Indico a todos procurarem um centro turístico assim que chegar a qualquer local. Muita gente acaba indo alugar carros e coisas que, no fundo, não são necessárias. Fui de ônibus de Montevidéu a Colonia (há uma rodoviária de onde partem ônibus para diversos lugares).

Leia mais: Colonia del Sacramento: o vilarejo que você precisa conhecer
intercâmbio Uruguai
Dia em Colonia del Sacramento, Uruguai
Foto: Luana Quintas/arquivo pessoal

Fale sobre os outros passeios nos arredores de Montevidéu…

No final de semana que tive livre fui para La Paloma. Duas ou três horas de viagem de ônibus. Um lugar lindo e um sossego maravilhoso, pois não era temporada. Fiquei em um hostel na frente do mar. Bom e barato. Por onde passei, todas as pessoas foram extremamente amáveis e atenciosas.

No outro final de semana, estive em Punta del Este e fui de ônibus também. Conheci a ponta da cidade a pé. Vi o monumento de Los Dedos e parei em uma praia do outro lado, mais limpa e sossegada que a do monumento.

Saiba mais: Dia e noite em Punta del Este

No mesmo dia, fui para Punta Ballena. Fui de ônibus, desci na estrada, andei um tanto para chegar, mas valeu, pois o caminho é lindo. Fui conhecer a obra arquitetônica do artista Carlos Páez Vilaró e seu museu com vários trabalhos. Vale lembrar que há um museu e um restaurante/café, um do lado do outro. Se quiser ser “enganado”, vá no café. Se quiser apreciar a obra do autor, vá diretamente ao museu que é um corredorzinho escrito “entrada”. Vale ir no final da tarde e pegar o belo pôr-do-sol.

Como é o transporte público em Montevidéu?

O transporte público de Montevidéu é simples, mas funciona, pois a cidade é pequena. Usei ônibus, táxi e ônibus de viagem. Sobre os ônibus de viagem, recomendo procurar a empresa Nunes. As outras têm problemas com horário.

O que você achou do custo de vida durante o intercâmbio no Uruguai?

alimentação em Montevidéu, principalmente, não é barata. É como em São Paulo. Se você andar um pouco, perguntar para professores, por exemplo, consegue saber de algo mais econômico. Mas em geral, se gasta uns R$ 35 / 40 reais em um almoço. Vale a pena tomar café na residência, lanchar em uma padaria e jantar na residência também.

Os táxis também não são baratos. Como as coisas são próximas então, a noite vale a pena. De dia, andei muito de ônibus.

Como é a vida noturna em Montevidéu?

Eu particularmente aproveitei mais os passeios diurnos. Saí a noite apenas uma vez, em uma adega. Como eu estava sozinha, não me senti segura em sair a noite.

E o que você achou da segurança em Montevidéu?

Montevidéu não parece ser violenta, mas ouvimos conselhos dos porteiros e pessoas mais velhas para não marcar bobeira com carteira, celular e máquina fotográfica, pois há furtos, sim.

O que você achou da International House Montevideo?

Eu fiz duas semanas de espanhol na International House MontevideoA escola em si não me passou uma sensação de excelêêência assim não, embora a coordenadora sempre foi muito amável. Tive muita sorte pela professora maravilhosa que tive e que me orientou a ter aulas em um nível mais avançado (pelo o que percebi a escola me colocaria em um nível mais baixo com uma turma de estrangeiros não-brasileiros).

Tive uma colega de classe em apenas três aulas. Aproveitei as outras praticamente como aluna particular. No meu caso, não segui livros. Recebi cópias e exercícios. O que eu não achei ruim, pois assim, eu ia ao meu ritmo e interesse.

intercâmbio Uruguai
International House Montevideo
Montevidéu, Uruguai
Foto: Luana Quintas/arquivo pessoal

Quais eram os horários das aulas?

Eu fechei 25 horas semanais. A professora fez um cronograma de estudos das 8h30 às 12h30 de segunda a sexta; e das 14h às 16h, de terça e quinta. Pedagogicamente, elas me explicaram que era melhor assim. Realmente, as aulas de terças e quintas eram muito cansativas, então creio que foi o melhor jeito mesmo. Dessa forma eu pude me programar para fazer os passeios na cidade e aproveitar o intercâmbio no Uruguai sem atropelos.

Como você avalia o seu aprendizado no curso de espanhol no Uruguia?

Ah, é outra coisa fazer imersão. Vale muito a pena! Com certeza estou falando melhor. Contudo, o mínimo ideal para uma viagem como essa seria um mês. Eu fiquei apenas duas semanas. Mas valeu a pena mesmo assim.

intercâmbio Uruguai
Montevidéu, Uruguai
Foto: Luana Quintas/arquivo pessoal

Em qual tipo de moradia você ficou durante o intercâmbio de espanhol no Uruguai?

Fiquei em casa de família. A proprietária era uma senhora muito animada, que me recebeu muito bem e que faz esse tipo de recepção há anos. Inclusive, quando cheguei, ela me mostrou folhetos e me deu muitas sugestões de passeios. No mesmo dia, ela me levou em um ensaio de Candombe e foi muito interessante.

Em qual bairro de Montevidéu ficava a casa?

Ficava em Pocitos. Eu gostei muito. Era perto da escola e ficava bem perto do calçadão e do Mar del Plata, além de ter um acesso bem fácil para a rodoviária e shoppings.

Quantas pessoas moravam na casa?

Eu e uma moça norte-americana. Fiquei em um quarto sozinha. Dividia o banheiro com ela e com a senhora, assim como a cozinha (que mal usei).

Quais foram as suas principais dificuldades durante o intercâmbio em Montevidéu?

Tive dificuldade com dinheiro, pois meu cartão de crédito não foi habilitado como eu havia solicitado. Passei um susto, gastei horrores em ligação para resolver o problema e consegui liberar um saque de emergência em um dos bancos que sou correntista. De resto, foi tudo muito bom.

Como você avalia a experiência? Faria novamente intercâmbio no Uruguai?

Para mim, a experiência de fazer um intercâmbio em Montevidéu foi ótima. Foi a segunda vez que fiz intercâmbio e gostei muito. Faria novamente com certeza. Creio que é necessário entender a cultura e as pessoas para entender a cidade. E, nessa viagem, tive a oportunidade de entrar um pouco nesse universo.

Qual foi a sua estratégia para fazer essa “imersão cultural”?

Para treinar o espanhol e conhecer bem a cultura, não me restringi ao curso de espanhol em Montevidéu, visitei museus, teatro, fui ao cinema, andei nas grandes praças e avenidas, fiz aulas de tango, fui em várias livrarias, tomei mate, andei pelo calçadão, comi no mercado, experimentei empanadas… Enfim, o que eu podia fazer na cidade, eu certamente fiz. Para conhecer as outras praias, aluguei uma bicicleta e foi maravilhoso!

intercâmbio Uruguai
Rambla
Montevidéu, Uruguai
Foto: Luana Quintas/arquivo pessoal

Como foi o atendimento da agência Descubra o Mundo?

Foi ótimo! O Bruno [especialista em intercâmbio da DMI] foi muito atencioso e me indicou intercâmbios no Uruguai com preços ótimos para escolher.


Na dúvida se vai mesmo fazer intercâmbio no Uruguai ou em outro país? Responda nosso QUIZ e veja o lugar do mundo que tem mais a ver com você:

Nós adoramos o depoimento e as dicas, Luana!!! Que bom que seu curso de espanhol no Uruguai foi tão especial.

Se você, que acompanha o blog, também tem vontade de estudar espanhol no Uruguai, deixe seus comentários abaixo. Vamos juntos trocar ideias sobre esse país, que tem se firmado como o queridinho da América do Sul. Descubra o Uruguai: