em Depoimentos Intercâmbio (Eu Fui)

Intercâmbio de novo: voltando ao Canadá na ILAC Vancouver

INTERCÂMBIO DE NOVO! Se um é pouco, dois é ÓTIMO, certo? Esse foi o pensamento da Asselina Naziazeno, de Campinas (SP), intercambista da Descubra o Mundo, que resolveu repetir a dose três anos depois e ir novamente ao Canadá, estudar na ILAC Vancouver. Mais madura e experiente, ela contou para nós como foi essa segunda vez no Canadá!
Veja aqui o 1º intercâmbio da Asselina: Dicas de intercâmbio em Vancouver – ILAC Vancouver

Você já tinha ido para Vancouver em 2014. Por que quis fazer intercâmbio de novo?

A: Gostei muito de Vancouver, da escola e achei que rendeu muito em relação ao aprendizado de inglês; por isso, quis fazer intercâmbio de novo. Em 2014 (Vancouver, Canadá), foi a primeira vez que saí do Brasil. Queria ter ficado mais tempo na primeira vez, mas não consegui. Agora também não fiquei muito tempo, mas pelo menos consegui voltar. Apesar de 4 semanas de curso na ILAC Vancouver, fiquei 6 semanas e meia na cidade e consegui aproveitar bem para praticar o inglês.

Na primeira vez, senti que a cidade era muito segura o que permitia me deslocar, conseguir informações… Os canadenses são muito prestativos e isso ajuda muito na hora de se comunicar. Foram alguns fatores que me motivaram a fazer intercâmbio de novo.

Intercâmbio de novo: segunda vez no Canadá
Foto: Asselina Naziazeno/Arquivo Pessoal
Depoimento 2014: Dicas de intercâmbio Vancouver – 1 mês na ILAC Vancouver

Intercâmbio de novo em Vancouver: quais foram as diferenças entre 2014 x 2017?

A: Desde que voltei do primeiro intercâmbio em 2014, continuei estudando inglês no Brasil. Dei mentoria de inglês em uma escola e fiz intensivo de 1 mês em outra escola.

Chegando no intercâmbio no Canadá dessa vez, em 2017, já entrei no avançado e só não consegui avançar mais porque não tive tempo. Dessa vez, consegui aproveitar mais, tanto a cidade quanto o curso. Na primeira vez, me perdia o tempo todo, foi difícil escolher os lugares e perdia muito tempo nessas decisões. Dessa vez, já sabia onde queria ir, onde queria voltar e o que queria conhecer. Só fiz amizade com brasileiros na última semana porque evitei ao máximo falar português. A maturidade ajudou também a aproveitar melhor o intercâmbio. 

Depoimento: Canadá ou Malta? Opinião de quem fez os dois intercâmbios
Intercâmbio de novo: segunda vez no Canadá
Foto: Asselina Naziazeno/Arquivo Pessoal

Intercâmbio de novo em casa de família no Canadá

A: Nos dois intercâmbios, fiquei em casa de família no Canadá. Gostei mais da primeira experiência porque me identifiquei mais com a família. Era uma senhorinha filipina, que era mais organizada em relação às refeições e à casa. A localização era boa e tinha mais facilidade de me locomover. Dessa vez, na segunda casa, o trajeto até a escola ILAC Vancouver era maior e levava mais tempo. O deslocamento não foi tão tranquilo.

A casa era bem grande e moravam lá pai, mãe e dois filhos. Além de mim, havia mais 4 intercambistas na casa – uma coreana, japonesa, mexicana e espanhola. A mais nova das estudantes tinha 14 anos e eu era mais velha, com 29. A comida filipina é bem diferente e me esforcei para experimentar.

O pai era bastante preocupado e fui tratada muito bem. Mas, num próximo intercâmbio, acho que eu não ficaria novamente em casa de família. 

Depoimento: Intercâmbio de 1 mês da LSI Vancouver para soltar o inglês

O que achou de estudar novamente na ILAC Vancouver?

A: Escolhi fazer intercâmbio de novo e, mais uma vez, na ILAC Vancouver porque tive uma ótima experiência lá. É a escola que tem mais adultos, a infraestrutura é boa, muito bem localizada e os professores são ótimos.

Dessa vez, eu fiz o curso de Power English, das 8h30 às 15h30 (com maior carga horária em relação aos cursos regulares). Entre as turmas, havia muitos brasileiros, asiáticos, mexicanos; e alguns franceses e turcos. Fiz bastante amizade com os coreanos e aprendi muito sobre a cultura deles.

TOP 14 escolas de inglês em Vancouver
Intercâmbio de novo: ILAC Vancouver
Foto: Asselina Naziazeno/Arquivo Pessoal

Qual é sua opinião sobre a cidade de Vancouver?

A: O primeiro intercâmbio em Vancouver foi em JUNHO e o outro, em JULHO. Por ser período de férias escolares, tinha muito mais brasileiros e a cidade estava bem mais movimentada em comparação à 2014.

Quis voltar para Vancouver porque gosto muito de natureza, montanhas, parques. Me identifico bastante com essa característica da cidade. E é sempre muito fácil de fazer as coisas sozinha.

As três melhores cidades do Canadá: Vancouver, Toronto e Montreal

Como estava o clima em Vancouver em julho?

A: Em relação ao clima em Vancouver, senti mais calor durante o mês de julho. Peguei mínima de 19ºC e máxima de 26ºC.

Canadá Brasil: intercâmbio que mais agrada brasileiros
Intercâmbio de novo: segunda vez no Canadá
Foto: Asselina Naziazeno/Arquivo Pessoal

O que você fazia no tempo livre em Vancouver?

A: No meu tempo livre, ia bastante para o Stanley Park passear de bicicleta e ver o pôr do sol nas praias. Frequentei muitos cinemas ao ar livre. Havia muitos shows rolando na cidade também. À noite, há muitos bares e baladas na Granville Street, mas o bairro mais legal ainda é Gastown, apesar de haver alguns moradores de rua por lá.

Havia muitas atividades ao ar livre graças ao Canada Day e vários filmes sendo gravados – inclusive, tirei uma foto com o Johnny Depp!

Encontro com Johnny Depp (!)
Foto: Asselina Naziazeno/Arquivo Pessoal
6 cidades do Canadá para Intercâmbio

Como foi o atendimento na Agência Descubra o Mundo?

A: Procurei novamente a Descubra o Mundo pela segurança, caso acontecesse alguma coisa e eu precisasse de um suporte. Como tive uma boa experiência no primeiro intercâmbio em Vancouver, resolvi repetir. Eu recomendo a agência, principalmente por causa do intermédio realizado com a escola ILAC Vancouver – que, aliás, foi mais uma vez muito boa!

Além de tudo, poder fazer o orçamento pelo site é muito bom, ajuda muito e vale muito a pena. De um modo geral, tive uma ótima experiência.

 Saiba onde ficar em Vancouver para passear ou morar