em Depoimentos Intercâmbio (Eu Fui)

Fim de ano em Malta – intercâmbio de 4 semanas

Como é passar o fim de ano em Malta? Para muitas pessoas, essa é a única época possível para tirar férias, viajar e estudar no exterior. A Juliana Salim, 28, de Belo Horizonte (MG), ficou 4 semanas estudando inglês em Malta, entre dezembro e janeiro.

Veja como foi essa experiência:

Por que investir em um intercâmbio

A Juliana já estudava inglês no Brasil, mas sentia a necessidade de fazer uma imersão no idioma. Ela tinha férias de um mês e achou que seria uma boa oportunidade para conhecer um lugar novo e estudar ao mesmo tempo. Assim, ficou 4 semanas em Malta, estudando na ESE Malta.

Depoimento: Intercâmbio na EC Malta com o namorado

Fim de ano em Malta – a escolha do destino

A Juliana conta que estava em dúvida entre Irlanda, Canadá e Malta. Uma amiga dela indicou a ilha porque é um país pequeno, onde as pessoas ficam mais próximas umas das outras. Locomover-se é muito fácil e, no fim de ano em Malta, o clima é agradável. O custo-benefício é ótimo também em comparação a outros destinos. Comida, bebida e transporte são muito baratos.

Fim de ano em Malta – o clima

O clima no fim de ano em Malta estava uma delícia. Estava frio para brasileiros, mas bem suportável (14, 15 graus). Em alguns lugares estava mais quente.

Mais: Como é a temperatura em Malta?
Fim de ano em Malta
Foto: Juliana Salim/Arquivo Pessoal

ESE Malta – a residência estudantil

A Juliana adorou a residência estudantil, pois é possível conversar com outras pessoas. Lá, ela conheceu pessoas de vários países (Rússia, México, Finlândia) e teve a oportunidade de fazer amizades. Essa é a principal vantagem. A residência fica a 5 minutos a pé, na mesma rua da escola ESE Malta. Isso facilita bastante. O apartamento em que ela ficou, apesar de ser o mais simples, era bem confortável, com lavanderia, quartos espaçosos, varanda.

O seu intercâmbio em Malta: conheça a escola ESE Malta

ESE Malta – a escola

A Juliana escolheu a escola ESE Malta por ter menos brasileiros. Os professores são super carismáticos e muito abertos a ouvir. Não há muitas atividades extras, mas achou isso positivo, pois teve a oportunidade de passear nos horários livres. Não havia alunos tão jovens – a maioria tinha acima de 25 anos. Havia muitos turcos, coreanos, italianos.

Depoimento: Como é Malta – 2 meses na ESE Malta
Depoimento: EC Malta 30+: depoimento intercâmbio depois dos 30
Turma da ESE Malta
Foto: Juliana Salim/Arquivo Pessoal

Fim do ano em Malta – Natal e Ano Novo

A Juliana gostou da experiência de passar o fim de ano em Malta. Segundo ela, o Natal é comemorado apenas no dia 25, durante o almoço. Na véspera, todas as baladas estão abertas normalmente e existe um clima de festividade. O Reveillon também é bem animado e não deixa a desejar em relação ao Brasil. A Juliana esteve em Valetta, na capital do país, onde passou a virada. Lá, houve queima de fogos e shows.

Depoimento: Intercâmbio na ilha de Gozo, Malta

Vida noturna em Malta

A Juliana comentou que saiu praticamente os 30 dias de intercâmbio! A escola e a residência são muito próximas à Paceville, a região mais badalada da ilha, com muitos bares e baladas. Tem programação de segunda a segunda e as entradas não são cobradas. As hostess ficam nas portas dos estabelecimentos e entregam vouchers de bebidas grátis. Então, é possível se divertir e beber gastando muito pouco. Tem músicas de todos os gêneros e muitas opções.

Conheça a vida boêmia de Paceville, Malta

Fim de ano em Malta – viagens pela Europa

A Juliana aproveitou os fins de semana para viajar e conhecer outros países acompanhada de outros intercambistas, que conheceu lá mesmo em Malta. Na Europa, as passagens aéreas das companhias low coast são muito acessíveis. No período do intercâmbio, esteve na Itália e na Bélgica.

Depoimento: 2 em 1! Estudar inglês em Londres e em Malta

Atendimento da Descubra o Mundo

A Juliana chegou até a Descubra o Mundo por meio de uma amiga, que já havia viajado com a agência. Ela diz que gostou muito do atendimento e que não sentiu falta de um contato físico – telefone e mensagens online foram suficientes para resolver tudo.

“[A equipe] me deu todo o suporte que eu queria e precisava. O preparo antes foi perfeito. Gostei de tudo e já indiquei para dois amigos.”

– Juliana Salim, 28, intercambista DMI

Aprendizado no intercâmbio

A evolução foi maior do que imaginava, segundo a Juliana. Ela alcançou os objetivos dela com o intercâmbio em Malta e tem a intenção de fazer mais um intercâmbio numa próxima oportunidade.

Download gratuito: Ebook Malta – Tudo o que você precisa saber
Despedida no aeroporto de Malta
Foto: Juliana Salim/Arquivo Pessoal

Gostou da ideia de fazer um intercâmbio no fim de ano em Malta? Converse com a equipe da Descubra o Mundo e obtenha todas as informações que você precisa com quem mais entende de intercâmbio! Descubra Malta.